domingo, 29 de novembro de 2015

AEROMOÇAS E TENISTAS RUSSAS EM TRAJES ESPACIAIS

Banda de São Carlos (SP) segue caminho autoral de composições instrumentais cheias de experimentações, climas densos e espaciais.



A banda 'Aeromoças e Tenistas Russas' é mais um expoente do cenário da música instrumental autoral brasileira. Eles fazem um som espacial e experimental cheio de nuances e sofisticações melódicas.

Formada por Juliano Parreira no baixo, Gustavo Palma nos sinths e samples, Eduardo Porto na bateria e Gustavo Koshikumo na guitarra – eles são um quarteto que forma uma parede sonora de texturas e pedradas na orelha.

O terceiro álbum da 'ATR', que é a forma de abreviar o extenso nome da banda, foi produzido por Zé Vito e Marcos Scian e tem ainda as participações de Donatinho nos synths e rhodes, Pedro Selector no trompete e Rodrigo La Rosa nas percussões.

O conceito do álbum é permeado por viagens temporais, pela evolução e por avanços tecnológicos. 'Positrônico' dá o nome ao disco e foi baseado no cérebro dos robôs autômatos das novelas espaciais de Isaac Asimov.

Com clima futurístico a banda apresenta um álbum coeso, mas cheio de experimentações sonoras. Ao vivo a banda se apresenta com projeções especiais feitas pela VJ Ya B. Dealer. “A idéia do show do 'Positrônico' é trabalhar mais a luz do palco, de acordo com o conceito do disco e a intenção de cada som”, revela o bateirista Eduardo Porto.

O álbum da banda 'ATR' é uma pedrada sonora cheia de referências ao cenário de ficção científica, que vão desde a menção do ano '2036', a personagem de 'Star Trek' 'Uhura' e ao 'Nautilus' que é o nome do submarino do Capitão Nemo da obra de Julio Verne. Imperdível!

2015 Positrônico

1. 2036
2. P2p
3. Lovejoy
4. Leavitt
5. Baghdad battery
6. Uhura
7. Kamaq
8. Peyote
9. Nautilus
10. Umami

Nenhum comentário: