domingo, 22 de fevereiro de 2015

CEM POR CENTO TREZE POR SETENTA

A banda paulistana 'Bixiga 70' lançou novo single em vinil ano passado e segue agora em download gratuito.



O single do 'Bixiga 70', o '100% 13 EP', contém a versão original de '100% 13' e a versão dub da mesma faixa, '100 % dub', com produção e parceria de Strikkly Vikkly.

Uma canção forte e poderosa que passa uma imagem de evolução contínua da banda, passando pelo afrobeat até a fanfarra do leste europeu e pelo jazz etíope, tão em voga atualmente.

A versão dub também é um caso a parte e merece bastante atenção.

2014 100% 13 EP

1. 100% 13
2. 100% dub

domingo, 15 de fevereiro de 2015

PLAY BAIANA SOM SYSTEMA

Em pleno carnaval, a banda de Robertinho Barreto e Russo Passapusso lança o tão aguardado novo single.



Fazia tempo que estávamos aguardando um novo lançamento da banda 'Baiana System' – pra quem não conhece é simplesmente uma das melhores bandas em atividade de todo país.

Robertinho Barreto faz com uma mistura elegante da guitarra baiana com diversos ritmos e faz das canções eternas melodias de carnaval.

Com vocais de Russo Passapusso, a canção 'Playsom' trás o sample do próprio 'Baiana System', mais especificamente da canção 'Terapia', lançada no último single da banda. É inacreditável a capacidade do 'Baiana System' de se reinventar e cria um som único e universal.

2015 PlaySom

1. Playsom

domingo, 8 de fevereiro de 2015

LINDO MAR DE MARACATU DE LORENA NUNES

Lorena Nunes apresenta canções gravada em Fortaleza, para um álbum esquecido dos lançamentos de 2014.  



Lorena Nunes lançou um disco surpreendente com uma banda afiada formada por Claudio Mendes nas guitarras, Igor Ribeiro na bateria, Netinho de Sá no baixo e Thiago Rocha nos sopros, com participações de Beto Villares e Yuri Kalil.

O álbum abre com a suingada 'Alegria amarela', seguida pela jazzistica 'Corpo solto'. 'Procê sambar' chega de mansinho com uma balada lounge, mas revela um groove espetacular. O disco tem de tudo, tem reggae como 'Doido por mim', tem levadas que apresentam certa latinidade caribenha como 'Parangaba João Pessoa' e 'Ai de mim', tem blues em 'Bem ali', 'So close' e 'O céu, o mar, os rios'.

O álbum encerra com 'Águas de mamãe Oxum', celebrando o orixá das águas revoltas dos rios. Lorena Nunes apresenta uma obra vigorosa e cheia de surpresas.

2014 Ouvi Dizer que Lá faz Sol

1. Alegria amarela
2. Corpo solto
3. Procê sambar
4. Parangaba João Pessoa
5. Bem ali
6. Doido por mim
7. So close
8. O céu, o mar, os rios
9. Ai de mim
10. Águas de mamãe Oxum

domingo, 1 de fevereiro de 2015

A EXPECTATIVA DO FUTURO SOB A ÓTICA DO PASSADO

Diogo Strausz é a nova sensação do cenário musical do Rio de Janeiro, tendo produzido grandes álbuns no ano passado.  


Agora é a hora e a vez de Diogo Strausz. Seu álbum 'Spectrum Vol. 1' não podia ter chegado em hora mais oportuna. Elementos eletrônicos vêm surgindo aos poucos na música mundial, bem como também nos representantes da nova música brasileira.

Gente como Castello Branco e Alice Caymmi, que foram produzidos por ele nos excelentes álbuns de 2014, 'Serviço' e 'Rainha dos Raios', respectivamente. Nomes como Mahmundi, Kassin, João Capdeville, Jacob Perlmutter também já colaboraram com ele, entre muitos outros.

Com a nova tendência da estética vintage dos elementos eletrônicos, representada pelos sintetizadores e teclados cheios de efeitos, o novo álbum de Diogo Strausz acerta em cheio na pegada e groove ideais para transformar esse disco num obra artística de grande relevância.

Diogo Strausz é filho do Leno, parceiro da Lilian na época da Jovem Guarda e primeiro a gravar canções do maluco beleza Raul Seixas, em discos produzidos pelo próprio Raulzito – autor de álbuns clássicos como 'Vida e Obra de Johnny McCartney' e 'Meu nome é Gileno', e começou a carreira com a banda 'R.Sigma', mas foi com o trabalho autoral que agora desponta no cenário nacional.

Neste disco, Strausz apresenta dois anos de canções em 12 faixas surpreendentes. O álbum abre com 'Chibom', um cruzamento da surf music de acordes simples com a complexidade dos ritmos latinos como a eletro-cumbia.

Em seguida 'Narcissus', uma mistura grooveada de soul music com os sensacionais riffs de guitarra em referência ao tema de 'Shaft' com orquestra e elementos eletrônicos de dar inveja à dupla francesa 'Daft Punk' – com participação da dupla Keops e Raony da 'Medulla'.

'Não deixe de alimentar' trás as participações de Ledjane Motta e Maria Pia, em outro exemplar que representa a black music com o naipe de metais sobrepondo a firmeza do baixo mantendo toda a levada. 'Righ hand of love' oferece uma brecha para respiração do ouvinte, com participações de Jacob Perlmutter e Brent Arnold.

'FCK' trás Apollo nas pickups e eleva o suíngue com o groove das guitarras características de Nile Rodgers e arranjos estilosos como os de Giorgio Moroder. Já em 'Me ama' a parceria com Kassin apresenta um dos momentos mais contagiantes do álbum, como um verdadeiro carrossel de video-game melódico.

'Ítalo' é quase uma vinheta que apresenta o que vem pela frente a partir de então. Uma faixa instrumental que baixa o tom do álbum, mas não deixa de brincar com os elementos eletrônicos. 'Vovô' une o analógico com o digital, o tradicional com o moderno, rural e urbano, os tambores com os loops etc.

'Assombração' é um samba com a participação surpreendente de Danilo Caymmi, cantando e tocando flauta, num final clássico barroco. 'Se renda' é uma balada no melhor estilo de duetos de vozes como bem fazia o pai de Diogo, o Leno, da antiga dupla com a cantora Lilian.

'Vendetta' apresenta novamente a mistura do surf music com o clima dos faroestes italianos. Seguida pela épica e apoteótica 'Diamante' com a participação fenomenal de Alice Caymmi. Impossível não acreditar estar presenciando o surgimento de um grande artista e de um álbum incrível.

2015 Spectrum Vol. 1

1. Chibom
2. Narcissus
3. Não deixe de alimentar
4. Right hand of love
5. FCK
6. Me ama
7. Ítalo
8. Vovô
9. Assombração
10. Se renda
11. Vendetta
12. Diamante