domingo, 25 de setembro de 2011

O SELVAGEM CAVALEIRO DE MARIANA AYDAR


Mariana Aydar e Duani Martins se juntaram ao maestro Letieres Leite, responsável pelo som da Orkestra Rumpilezz, para prepararem um dos melhores discos deste ano – ‘Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo’.

O disco abre com uma flauta na vinheta ‘A saga do Cavaleiro’ e segue com a bela composição de Aydar, Luisa Maita e Jwala, ‘Solitude’, que versa sobre a solidão de cada um. ‘Não foi em vão’ já havia sido gravada por Thalma Freitas com a Orquestra Imperial, mas na voz de Aydar deixou de ser o sambinha leve e descompromissado para se transformar num afro-tango-soteropolitano sob a batuta do maestro Leite.

‘Passionais’ é uma doce balada composta por Dante Ozzetti e Luis Tatit. Depois Aydar transporta o samba de Monarco e Ratinho, do Rio de Janeiro para Buenos Aires num tango indie e moderno, em ‘Vai vadiar’. ‘Nine out of ten’, composição de Caetano Veloso, ganhou um balanço jazzístico com final crescente e épico de dar inveja ao próprio autor, que primeiro gravou essa canção.

‘Floresta’ é uma parceria da cantora, Held e com Tiganá Santana, que também canta na faixa. ‘Galope rasante’ de Zé Ramalho, virou uma balada singela e suingada, muito diferente da frenética versão original. ‘Porto’ de Romulo Fróes e Nuno Ramos encontrou tanta química com a voz de Aydar, que deixou a impressão que Fróes devia compor mais para essa cantora, ou ela devia cantar mais canções de Fróes.

‘Preciso do teu sorriso’, sucesso do Trio Virgulino composto por João Silva tem a sanfona calorosa de Dominguinhos. ‘O homem da perna de pau’ de Edson Duarte é carimbó, é brega, é guitarrada, é forró, é tudo ao mesmo tempo, e ainda com temperos psicodélicos. ‘Cavaleiro selvagem’ é uma parceria de Aydar com EMICIDA. O álbum encerra com a suave ‘Vinheta da alegria’.

A banda conta com Guilherme Held nas guitarras, Robinho Tavares no baixo, Guilherme Ribeiro nos teclados e sanfona, de Gustavo Di Dalva na percussão e do próprio Duani Martins na bateria, além de claro a voz de Aydar.

A escolha do maestro Leitieres Leite como produtor resultou numa assinatura única que permeia todo o álbum. Fácil de ouvir ecos da Orkestra Rumpilezz por todas as faixas.

2011 Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo

1. A saga do Cavaleiro
2. Solitude
3. Não foi em vão
4. Passionais
5. Vai vadiar
6. Nine out of ten
7. Floresta
8. Galope rasante
9. Porto
10. Preciso do teu sorriso
11. O homem da perna de pau
12. Cavaleiro selvagem
13. Vinheta da alegria

Abaixar

domingo, 18 de setembro de 2011

JAGGER, MARLEY, RAHMAN, STONE & STEWART


Superheavy é o super grupo formado por Mick Jagger, Joss Stone, Damian Marley, Dave Stewart (ex-Eurythmics) e A. R. Rahman (compositor indiano responsável pela trilha sonora pop-indiana do filme de Danny Boyle, ‘Quem quer ser um milionário’ – ‘Slumdog milionaire’ em inglês).

Esse time é acrescido de Shiah Coore no baixo, Courtney Diedrick na bateria (ambos tocam com Marley) e a violinista de rock Ann Marie Calhoun. Nessa mega banda que é o ponto alto dos grupos com vários vocalistas.

Pode-se dizer que a idéia nasceu de Stewart, logo após gravar a trilha sonora de ‘Alfie’, com Mick Jagger – que também continha participação de Joss Stone. Os dois resolveram produzir um som com múltiplos estilos musicais e convidaram, além de Stone, Marley representando o som jamaicano, e Rhaman para acrescentar o tempero indiano.

Cantar nesse projeto deve ser um alívio para o eterno frontman dos ‘Rolling Stones’, Jagger, que finalmente pode relaxar e simplesmente participar de uma banda como um mero integrante.

Num dos grandes lançamentos do ano, o álbum tem um pouco de tudo, reggae no primeiro single e ritmos indianos como no segundo compacto, ‘Satyameva jayathe’.

Tem também a prima distante de ‘Start me up’, ‘Energy’, com a gaita característica de Jagger (que até parece um sample da canção dos ‘Stones’). Outra que lembra as composições de Jagger para sua outra banda mais famosa – ‘Never gonna change’, que lembra ‘Angie’.

Quem sempre imaginou como seria o disco de reggae que a Joss Stone prometeu e nunca gravou? Pode até curtir uma palhinha do que será ouvir a moçoila cantando reggae em ‘Miracle worker’ e ‘Beautiful people’.

A balada sentimental ‘I don’t mind’ tem o belo dueto de Jagger com Joss Stone e toma um rumo inesperado com a entrada do vocal reggaeado de Damian Marley.

O disco teria encerrado com a épica ‘World keeps turning’ não fosse a edição de luxo, que conta com mais quatro faixas que permeiam entre a cultura indiana, jamaicana, inglesa e norte-americana.

Não há como definir ou rotular este lançamento, que pode facilmente figurar nas listas de world music, reggae, rock ou soul.

2011 SuperHeavy (Deluxe Edition)

1. Superheavy
2. Unbelievable
3. Miracle worker
4. Energy
5. Satyameva jayathe
6. One day one night
7. Never gonna change
8. Beautiful people
9. Rock me gently
10. I can’t take it no more
11. I don’t mind
12. World keeps turning
Deluxe Bônus
13. Mahiya
14. Warring people
15. Common ground
16. Hey Captain

Abaixar

domingo, 11 de setembro de 2011

SEXO COM ERASMO CARLOS É ÓTIMO


A frase acima é certamente a mais pura verdade, mas não da forma como entendida, ou subentendida. Não que o velho roqueiro seja péssimo parceiro, longe disso, mas ele deve alcançar grande sucesso nesse novo milênio, antes de sua contrapartida mais famosa, de fé e irmã camarada.

Erasmo Carlos lançou ‘Rock’n’Roll’ em 2009, disco que obteve muito prestígio com a crítica. Esse ano ele retorna com ‘Sexo’ e tem tudo para repetir o sucesso crítico e alcançar um prestígio ainda maior com o público, já que ele fala sobre um assunto que todo mundo conhece.

O disco abre com ‘Kamasutra’, onde o vovô roqueiro explica várias posições do famoso livro indiano. Depois vem o provável hit do álbum, ‘Roupa suja’, que tem uma levada bem característica do autor, que lembra muito alguns velhos sucessos como ‘Pega na mentira’ ou ‘Close’. Ambas feitas em parceria com Arnaldo Antunes.

Com ‘Amorticídio’, Erasmo sugere que esse sentimento pode ser bem complicado. A balada ‘Apaixocólico anônimo’ é um belo demonstrativo do domínio de Erasmo como compositor. ‘Sentimento exposto’ é outra clássica melodia nos bons moldes dos grandes sucessos dele como ‘Mulher (sexo frágil)’ ou ‘Mesmo que seja eu’, como também é o caso de ‘Santas mulheres santas’.

‘Seu homem mulher’ foi composta em parceria com Adriana Calcanhotto. ‘Vênus e Marte’, ‘O rosto do Rei’, ‘E nem me disse adeus’, ‘Sexo e humor’ e ‘Sexo é vida’ encerram o disco com uma overdose de coito. “E o prêmio do embrião foi gozar a vida”, canta Erasmo.

Este é um CD que vale muito a compra. Por isso, se você baixou aqui... Entre no site do Erasmo, ou compre pelas lojas da vida (há uma lista delas no site)...

Dê ‘Sexo’ de presente!!!

2011 Sexo

1. Kamasutra
2. Roupa suja
3. Amorticídio
4. Apaixocólico anônimo
5. Sentimento exposto
6. Seu homem mulher
7. Santas mulheres santas
8. Vênus e Marte
9. O rosto do Rei
10. E nem me disse adeus
11. Sexo e humor
12. Sexo é vida

Abaixar

domingo, 4 de setembro de 2011

CHINA EM MOTO CONTÍNUO EM CHINA EM MOTO CONTÍNUO


No começo deste ano, China lançou no youtube a primeira faixa de seu novo trabalho – ‘Boa viagem’. Passou a apresentar um dos melhores programas de entrevistas da televisão brasileira, o ‘MTV na Brasa’. Pelo twitter, o cantor chamou seguidores para enviarem vídeos dançando sua nova música, ‘Só serve pra dançar’.

São essas as duas primeiras faixas do novo álbum, ‘Moto Contínuo’, título que é referência às míticas máquinas de funcionamento perpétuo. Um disco em que ele traduz suas inúmeras referências e influências num estilo próprio e inconfundível. ‘Overlock’ tem participação de Pitty, uma balada com ares ‘undegroundies’.

‘Nem pensar em você’ tem pequenas interferências eletrônicas numa bela letra intimista de China. ‘Mais um sucesso pra ninguém’ conta com a voz de Ylana Queiroga, filha do maestro Spok, da ‘Frevo Orquestra’, e tem um final climático e apoteótico e guitarrístico.

Depois vem ecos do ‘manguebit’ em ‘Distante amigo’, que tem um arranjo de metaleira em brasa para finalizar. ’12 quedas’ é parceria com Lenine e tem apelo popular para se cantar em coro num estádio.

Tiê canta junto com China em ‘Terminei indo’. Na sequência, ‘Programador computador’ e ‘Espinhos’, que já havia sido gravada por Zé Cafofinho. O disco encerra com a singela balada folk, ‘Anti-herói’, que poderia facilmente entrar em qualquer coletânia de música para crianças.

O novo disco do China, ‘Moto Contínuo’, ganhou com certeza o ‘Troféu Joínha’ de um dos 10 melhores lançamentos do ano. O melhor de tudo é o download gratuito pelo Álbum Virtual da Trama. Em tempo, a arte da belíssima capa foi feita por Raul Luna.

Por isso, se você ainda não tem cadastro no site, vale a pena (porque você pode baixar outros discos por ali) e não demora, nem dói nada.

2011 Moto Contínuo

1. Boa viagem
2. Só serve pra dançar
3. Overlock
4. Nem pensar em você
5. Mais um sucesso pra ninguém
6. Distante amigo
7. 12 quedas
8. Terminei indo
9. Programador computador
10. Espinhos
11. Anti-herói

Abaixar pelo Álbum Virtual da Trama