sábado, 31 de maio de 2008

RUN FORREST RUN DICKEY BETTS RUN

Forrest Richard Betts nasceu em dezembro de 1943, e é mais conhecido como Dickey Betts, um dos fundadores do ‘The Allman Brothers Band’, junto com os irmãos Allman do título, Gregg e Duane, além do baterista Buch Trucks, do baixista Berry Oakley e do percussionista Jaimoe Johanson.

Betts iniciou sua bem sucedida carreira solo, com o primeiro disco em 1974, ‘Highway Call’. Três anos depois, Betts forma sua banda paralela, o ‘Great Southern’, com quem lançou dois discos em 77 e 78, respectivamente, ‘Dickey Betts & Great Southern’ e ‘Atlanta’s Burning Down’. Cada disco tem suas versões clássicas, e eu recomendo ‘Bougainvillea’ do disco de 77, e ‘Good time feeling’ do álbum de 78.

Depois desses álbuns, tanto os ‘Allman Brothers’, quanto o ‘Great Southern’ encerraram atividades, temporariamente, e Betts montou outra banda intitulada apenas ‘The Dickey Betts Band’. Essa banda incluía velhos companheiros do ‘Allman Brothers’, Chuck Leavell e Buch Trucks, como novos parceiros, Warren Haynes e Matt Abbs (os dois formariam posteriormente o Gov’t Mule, junto com Allen Woody).

Com essa banda ele lançou o disco ‘Pattern Disruptive’ e o bootleg ‘Lone Star Roadhouse’, que ainda tem participação de Jack Bruce, Rick Derringer e Mick Taylor.

Dickey Betts voltou a tocar com o ‘Allman Brothers’, mas acabou sendo expulso da banda por problemas com drogas. Betts largou as drogas e reformulou sua antiga banda a ‘Great Southern’ e lançou vários discos desde então. ‘The Collector # 1’ é um disco acústico e os dois ao vivo, ‘Instant Live’ e o áudio do dvd do show que Betts fez na ocasião da inclusão de seu nome no ‘Rock’n’Roll Hall of Fame’, o ‘Back Where It All Begins’.

No mais, acho que Dickey Betts está melhor sozinho do que com sua antiga banda, mas deixem que ele fale por si, “eu levei Phill Walden (Empresário do ‘Allman Brothers’ e dono do selo, ‘Capricorn Records’) à justiça para ele me pagar os milhões de dólares que me devia. Infelizmente, Phil admitiu falência e eu nunca recebi um tostão dessa grana. Então eu tive que trabalhar pra ganhar meu dinheiro todo de novo. Eu voltei a ser financeiramente bem sucedido, e continuo bem sucedido desde então. Não quero me vangloriar, mas eu não precisaria mais trabalhar se não quisesse, hoje em dia”.

1974 Highway Call

1. Long time gone
2. Rain
3. Highway call
4. Let nature sing
5. Hand picked
6. Kissimmee kid

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1977 Dickey Betts & Great Southern

1. Out to get me
2. Run gypsy run
3. Sweet Virginia
4. Way love goes
5. Nothing you can do
6. California blues
7. Bougainvillea

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1978 Atlanta’s Burning Down (& Great Southern)

1. Good time feeling
2. Atlanta’s burning down
3. Leavin’ me again
4. Back on the road again
5. Dealin’ with the devil
6. Shady streets
7. You can have her (I don’t want her)
8. Mr. blues man

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1988 Pattern Disruptive (& Band)

1. Rock bottom
2. Stone cold heart
3. Time to roll
4. The blues ain’t nothin’
5. Heartbreak line
6. Duane’s tune
7. Under the guns of love
8. C’est la vie
9. Far cry
10. Loverman

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1989 Lone Star Roadhouse (& Band)

Disc 1

1. Rock botton
2. Blue sky
3. Time to roll
4. Duane's tune
5. Blues ain´t nothing
6. Far cry
7. Hearthbreak line
8. In memory of Elizabeth Reed
9. Lover man
10. Jessica

Disc 2

1. Under the guns
2. Stateboro blues (& Rick Derringer)
3. One way out (& Rick Derringer)
4. Rock’n’roll hoockie coo (& Rick Derringer)
5. Spoontfull (& Jack Bruce, Mick Taylor & Rick Derringer)
6. Southbound (& Jack Bruce, Mick Taylor & Rick Derringer)

Baixe aqui o Disco 1 pelo Eu Ovo
Baixe aqui o Disco 2 pelo Eu Ovo

Esse disco também pode ser baixado pelo blogui amigo Seres da Noite. Valeu pelo link José Renato, e o Gues Who também é muito legal.

2001 Let’s Get Together (& Band)

1. Rave on
2. Let’s all get together
3. Immortal
4. Tombstone eyes
5. Here come the blues again
6. One stop bebop
7. I gotta know
8. Call me anytime
9. Dona Marie
10. All for you
11. Sing while I’m walkin’

Baixe aqui a Parte 1 pelo Eu Ovo
Baixe aqui a Parte 2 pelo Eu Ovo

2002 The Collector’s # 1 (& Great Southern)

1. Beyond the pale
2. Georgia on a fast train
3. One stop bebop # 2
4. Tangled up in blue
5. Steady rollin’ man
6. Change my way of livin’ # 2
7. The preacher
8. Seven turns # 3
9. Willy and po’ Bob

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2004 Instant Live (& Great Southern)

Disc 1

1. Little Martha
2. Steady rollin’ man
3. Blue sky
4. Change my way of living
5. Girl with the deep blue eyes
6. Donna Maria

Disc 2

1. Southbound
2. Nobody knows part 1
3. Nobody knows part 2
4. Where it all begins
5. Get away
6. Come on in my kitchen
7. Having a good time

Disc 3

1. In memory of Elizabeth Reed
2. Ramblin’ man
3. No one to run with
4. Seven turns
5. Jessica

Baixe aqui o Disco 1 pelo Eu Ovo
Baixe aqui o Disco 2 pelo Eu Ovo
Baixe aqui o Disco 3 pelo Eu Ovo

2004 Back Where It All Begins (& Great Southern)

1. Statesboro blues
2. Blue sky
3. Change my way of living
4. Get away
5. Ramblin' man
6. Back where it all begins
7. Come on in my kitchen
8. Seven turns
9. In memory of Elizabeth Reed
10. No one to run with
11. Jessica

Baixe aqui a Parte 1 pelo Eu Ovo
Baixe aqui a Parte 2 pelo Eu Ovo

Bonus Disc

1. Southbound
2. Blue sky
3. In memory Of Elizabeth Reed
4. Donna Marie
5. Jessica

Baixe aqui o Disco Bônus pelo Eu Ovo

Esse disco também pode ser baixado pelo blogui amigo Fireball. E também no Lágrima Psicodélica - mas é o mesmo post.

sábado, 24 de maio de 2008

TANGO OU MORTE

A Orquestra Típica Fernandez Fierro carrega a missão de levar o tango para as novas gerações. E eles fazem um barulhão com quatro bandoneons, três violinos, uma viola, um contra-baixo acústico, um piano e voz. Os caras se reúnem para tocar pequenos concertos pelas ruas de Buenos Aires e já vieram ao Brasil para apresentar o show do disco mais recente, ‘Mucha Mierda’.

Depois de quase dois anos de blogui, eu percebi que nunca havia postado tango por aqui. Logo eu que tenho a convicção de que se tivesse que escolher um disco para levar a uma ilha deserta, seria o ‘Libertango’ de Astor Piazzolla.

O maestro Piazzolla dizia que o tango não existe mais. “Cuando Buenos Aires era una ciudad en que se vestia el tango, se caminaba el tango, se respiraba un perfume de tango en el aire. Pero hoy no. Hoy se respira mas perfume de rock o de punk... El tango de ahora es solo una imitacion nostalgica y aburrida de aquella epoca”.

Por mais que a previsão de Piazzolla soasse pessimista, não estaria correto afirmar que o tango morreu, mas sim que renasceu através de fusões e misturas com outros ritmos musicais. Como é o caso do ‘Summit’, disco do Piazzolla, gravado com o saxofonista Gerry Mulligan, no qual os dois fizeram um ‘tango jazzy’, que se eu pudesse levar dois discos para uma ilha deserta, este seria o segundo.

O próprio Piazzola dizia que seu tango é o de hoje em dia, e ainda explica a sua natureza triste, “mi musica es triste porque el tango es triste. El tango tiene raices tristes, dramaticas, sensuales a veces, religiosas, tiene un poco de todo... El tango es triste, es dramatico, pero no pesismista”.

E para mostrar que o tango renasceu faz tempos, eu também selecionei um disco do Yo-Yo Ma que com seu inconfundível violoncelo, fez releituras da obra do mestre Piazzolla. Inclusive em uma das faixas onde a tecnologia juntou o bandoneon de Piazzolla com o violoncelo de Yo-Yo Ma.

Apesar de tudo que o Piazzolla declarou, o tango não está morto, apenas envelheceu e sofreu mudanças, que se vêem nos discos do Yo-Yo Ma, da Orquestra Típica Fernandez Fierro e do próprio maestro.
ASTOR PIAZZOLLA
1974 Libertango


1. Libertango
2. Meditango
3. Undertango
4. Adios nonino
5. Violentango
6. Novitango
7. Amelitango
8. Tristango

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1974 Summit (Reunión Cumbre)

1. 20 years ago (Hace 20 años)
2. Close your eyes and listen (Cierra tus ojos y escucha)
3. Years of solitude (Años de soledad)
4. Deus Xangô
5. 20 years after (20 años despues)
6. Aire de Buenos Aires
7. Reminiscence (Reminiscencia)
8. Summit (Reunión cumbre)

Baixe aqui pelo Eu Ovo

YO-YO MA
1997 The Soul of the Tango – The Music of Astor Piazzolla


1. Tres minutos con la realidad (Tango suite)
2. Andante
3. Allegro
4. Sur: Regresso al amor
5. Le grand tango
6. Fugata
7. Tango remembrances
8. Mumuki
9. Libertango
10. Milonga del Angel
11. Café 1930

Baixe aqui pelo Eu Ovo

ORQUESTRA TÍPICA FERNANDEZ FIERRO
2001 Envasado en Origen

1. Milonguero viejo
2. La viruta
3. Te llaman malevo
4. Waldo
5. El ingeniero
6. Maquillaje
7. Comme il Faut
8. La rayuela
9. Yo payador
10. Punto y branca
11. Ventarrón
12. Cuesta abajo

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2003 Destruccion Masiva

1. Prólogo
2. Mal arreado
3. El milagro
4. Zita
5. Che bandoneón
6. Taquito militar
7. Orlando Goñi
8. Trenzas
9. Si sos brujo!!
10. La madrugada
11. Tabaco
12. Sin dudas y con firmeza
13. Final

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2004 Vivo en Europa

1. Milonguero viejo
2. Mal arreado
4. El milagro
5. Camandulaje
6. Sin dudas y con firmeza
7. María
8. Zita
9. Adiós Bardi
10. Canción desesperada
11. La evasión
12. Tabaco
13. A los que se fueron
14. Cuesta abajo
15. Orlando Goñi
16. Trenzas

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2006 Mucha Mierda

1. 011
2. Del bajo fondo
3. Corrientes y Esmeralda
4. Lengua seca
5. Viento solo
6. Zamba de la Candelaria
7. A los que se fueron
8. La evasión
9. Canción desesperada
10. Recuerdo
11. Adiós Bardi
12. Buenos Aires hora cero/ Las luces del estadio

sábado, 17 de maio de 2008

QUALQUER LUGAR É BOM PRA TE ENCONTRAR

Hoje em dia existem um variado timbre de cantoras populares, mas são as cantoras que compõem o próprio material que sobressaem às outras. Essas cantoras compositoras ocuparam definitivamente seu espaço na música popular brasileira, como sufragistas na arte de compor e interpretar as próprias canções.

Confesso que não conhecia o trabalho de Natalia Mallo, nem mesmo com sua banda o ‘Trash Pour 4’, que já havia visto disponível para download no Musicoteca, mas que eu nunca havia me interessado em baixar.

Porém, isso mudou quando entrevistei o Vitinho do Sobrado112 e o Rulian Nociti de Mendonça mandou um e-mail me parabenizando pela entrevista e sugeriu uma entrevista com a Natalia, um dos vocais do ‘Trash Pour 4’.

Foi então que o destino bateu à minha porta e com carinho mostrou uma matéria publicada no ‘Correio Braziliense’, sobre a Natalia Mallo. Essa matéria me chamou atenção e foi então que me lembrei do e-mail do Rulian, e do e-mail da Natalia. Sem perder tempo, baixei os discos do ‘Trash Pour 4’ no Musicoteca, e entrei em contato com a Natalia.

A Natalia foi bastante receptiva e prometeu participar do questionário e enviar seu disco solo ‘Qualquer Lugar’, recém lançado neste ano. Eu também queria o disco do ‘gatoNegro’, a banda de tango da Natalia. “Te mando o disco sim, me passa o endereço? O ‘gatoNegro’ ainda não tem disco, mas posso te mandar faixas em mp3”.

O tango é argentino, e sempre esteve entre minhas audições preferidas, mas sempre fui mais Piazzola do que Carlos Gardel. Também não entendo porque alguns argentinos não consideram o que o Piazzola fez como tango. Aproveitei para perguntar isso para a Natalia, que nasceu na Argentina. “Não acredito que alguém na Argentina diga isso!”. Ela me respondeu quase como uma bronca. Mas voltou ao assunto em seguida. “O que acontece é que o Piazzola revolucionou o gênero, através da fusão com o jazz e até com o rock progressivo, na sonoridade. Naquela época isso fez surgirem muitas criticas, porque havia uma visão muito conservadora do tango. Mas logo foi reconhecido como o gênio que era e essas questões passaram a segundo plano. Eu acho que ele não é tango porque transcendeu o gênero, ele é mais do que tango, é música”. E eu concordo plenamente.

Por isso ela criou o projeto ‘gatoNegro’, que se escreve assim mesmo, com Rui Barossi no Contrabaixo, Bruno Serroni no Violoncelo, Cintia Zanco no Violino e Ramiro Murillo no violão e arranjos. “Surgiu de uma vontade minha de voltar um pouco às raizes e ter um projeto em que eu cantasse apenas em espanhol. Sempre gostei muito de tango, e quando encontrei um parceiro como o Ramiro, que tinha o mesmo interesse, a coisa virou realidade. Hoje é um quinteto”. Quanto a receptividade da banda com o público brasileiro Natalia acredita que é maravilhoso que isso ocorra aqui no Brasil. “O tango esta com força total ultimamente. Gerações mais antigas curtem por saudosismo e as novas por curiosidade. É ótimo que aconteça isso no Brasil, país que até pouco tempo atrás era bastante isolado do resto da América Latina”.

Natalia Mallo tem 32 anos e nasceu na Argentina, mas mudou-se para o Brasil em 1995. “Me apaixonei pela natureza, a cultura de modo geral e a língua e a música em particular. Foi uma identificação muito forte e senti um impulso irresistível de morar aqui. Vim duas vezes de férias, na segunda viajei por 6 meses pelo Brasil afora, confirmando essa minha paixão. Na terceira fiquei de vez”. E essa brasileira de coração sempre esteve ligada à música, mesmo morando na Argentina. “Começou quando eu tinha 8 anos de idade e ganhei meu primeiro violão. A música esta na minha vida desde muito cedo, venho de uma família muito musical e muito interessada no assunto. Logo depois que ganhei o violão entrei no conservatório e comecei a estudar, violão, piano e canto. De lá pra cá não parei mais, já faz 25 anos! Uau!”.

No Brasil, Natalia formou a banda ‘Trash Pour 4’, que faz releituras de canções pop de várias épocas e estilos. Entre as releituras da banda estão versões para ‘Total eclipse of the heart’ eternizada por Bonnie Tyler, ‘Material girl’ e ‘Like a virgin’ da Madona, ‘Billie Jean’ do Michael Jackson e ‘Take on me’ do ‘A-ha’. Mas eles também gravaram versões para ‘Geni e o zeppelin’ do Chico Buarque, ‘Não se vá’ dueto eternizado por Jane & Herondy e pérolas como ‘Quizas, quizas, quizas’. Para um repertório tão eclético, tanto Natalia, quanto Gustavo Ruiz, Dudu Tsuda e Mariá Portugal escolhem as canções “a partir da memória afetiva e também ouvindo sugestões de pessoas próximas e fãs”.

Como o repertório prima por pérolas que foram lançadas, em sua maioria, nos anos 80, ficou a dúvida sobre a banda que faria releitura de uma década. Mas Natalia desmente e ainda explica a razão por traz de um nome como ‘Trash Pour 4’. “Na verdade, não significa nada. Veio de um trocadilho com 3 x 4, só que pronunciado em francês. É uma coisa non-sense mesmo, só que como tem trash no nome fica sujeito a interpretações, que às vezes não tem a ver com a proposta da banda (como achar que somos uma banda que toca anos 80). Não é nada disso! Por isso agora simplificamos o nome para ‘TP4’. O próximo disco vai sair assim”.

Vendo as fotos dos integrantes a gente percebe um apuro estético como uma preocupação entre todos os integrantes. “A estética não é necessariamente uma preocupação, mas sim uma coisa interessante de ser concebida com clareza. Tanto musicalmente como no visual. Tivemos parcerias com grifes legais de roupa (Armani e UMA), e vamos continuar com essa coerência, mas não somos pessoas fashion”.

E quando eu pergunto sobre trabalhos de gente como Richard Cheese, que faz releituras lounge para canções pop, Natalia rebate e fala sobre as inspirações da banda. “A gente não acompanha essas pessoas. Alguns a gente ouviu de passagem, mas a inspiração vem mais das nossas influências individuais e da nossa química como grupo. Não nos interessa esse formato fechado de versões. Qualquer hora podemos fazer um disco só de inéditas ou um disco instrumental, qualquer coisa está valendo. Mas respeito esses artistas e gosto bastante de alguns”.

Com tantos projetos em andamento, como o ‘TP4’ e o ‘gatoNegro’, Natalia ainda encontra tempo pra ser blogueira e mantém um espaço de culinária sob o pseudônimo de ‘Miss Kitchen’. “Sempre gostei de cozinhar e falar no assunto. Ir no supermercado, escolher ingredientes, fazer jantares, receber amigos. Agora consegui um jeito de falar disso sem ter que ir para a cozinha... (risos). Como sempre gostei de escrever também, juntei a fome com a vontade de comer e fiz um blog”. Pois fome de comer é exatamente o endereço do blogui da Natalia.

Mas enfim chegamos ao disco solo, que é realmente o que interessa. Nas palavras da própria Natalia é um disco que prima pela simplicidade, nos arranjos, nas composições e até mesmo nas letras. “Ouçam com carinho!”. Pois eu queria que a Natalia me enviasse o disco, mas podia ser via internet mesmo. Mas ela insistiu em enviar pelo correio. “Se quiser posso mandar faixas, mas acho legal você ter o produto... Com capinha e tudo o mais”.

Realmente é um produto muito bem acabado, a capinha toda branca, o encarte e o cd ressaltam a simplicidade dos arranjos etc. Mas fica aquela coisa de que eu ganhei o disco de presente da própria artista. E ainda assim vou colocar na internet, para qualquer um baixar gratuitamente. “Acho que vivemos um período de transição. As coisas estão se reconfigurando. Vamos ver onde isso vai dar. Mas o compartilhamento é um movimento que não tem como parar, e sou a favor”. Pois é Natalia, mas tem os direitos autorais. “As questões de direito autoral fica tudo mais complexo, tem que ter uma analise e uma reavaliação da legislação”.

O disco da Natalia me surpreendeu com melodias gostosas de ouvir e letras inspiradas. “Tem parceiros incríveis nesse disco, poetas mesmo, Alice Ruiz, Suely Mesquita, Paulo Leminski, Mathilda Kovak e Vadim Nikitin. Todos são pessoas das letras, muito queridos e talentosos”. Esse disco começou a ser gravado em 2005, mas a agenda do ‘TP4’ atrasou a finalização, deixando para 2008 o lançamento e toda aquela correria para divulgar o disco. “A estratégia consiste num trabalho com a imprensa que venho fazendo através de uma assessoria, e tentando fechar shows em espaços onde cabe. Ta dando certo!”.

Para o futuro Natalia têm turnês do disco solo, com o ‘TP4’ e ainda pretende lançar o disco do ‘gatoNegro’. “Apesar da minha agenda estar um pouco confusa, to conseguindo conciliar as coisas. Dia 13 de maio apresentei esse show em Berlim e 13 de junho vai ser a vez de Paris. Entre um e outro, tenho uma turnê na Europa com o ‘TP4’”.

Só me resta agora desejar muito boa sorte à Natalia Mallo, que como uma sufragista na caverna iluminista faz parte da síntese de uma espécie inteira.

2008 Qualquer Lugar

1. Você já era
2. Cabeça de vento
3. Coração em pó
4. Décadas
5. Dia incerto
6. Qualquer lugar
7. Banheira
8. Adeus
9. Inocência

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2008 gatoNegro (EP)

1. Nostalgias
2. Bandeniana
3. Malena
4. Uno

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2006 Super Duper

1. Like a virgin
2. Maricotinha
3. Is this love
4. Puttin on the Ritz
5. What´s up
6. Sufoco
7. Careless whisper
8. Geni e o zepelim
9. Fala
10. You´re so vain
11. Não se vá (Com Maurício Pereira)
12. More than this
13. Lithium

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2004 Recycle Vol. 1

1. Material girl
2. A little respect
3. Close to you
4. Billie Jean (com Rubi)
5. How deep is your love (com Ceumar)
6. I touch my self
7. Quizas, quizas, quizas (com Vanessa Bumagny)
8. Baby can I hold you tonight
9. Take on me
10. Happy together
11. Father figure
12. Raindrops keep falling on my head
13. Total eclipse of the heart
14. Nel blu dipinto di blu "Volare" (com Ná Ozzetti)

Baixe aqui pelo Eu Ovo

sábado, 10 de maio de 2008

JE T'AIME MOI NON PLUS

Esse tal de Serge Gainsbourg é o cara. Ele influenciou gente como 'Pulp', 'Suede', 'Divine Comedy', 'My Bloody Valentine', 'St. Etienne', 'Stereolab', o pessoal do 'Mano Negra', 'Pizzicato Five', 'Cibo Mato' e 'Lucious Jackson'. Até mesmo Mike Patton e Beck são fãs do cara.

Também pudera, por sua cama passaram Brigitte Bardot, Jane Barkin, Caterine Deneuve, Isabelle Adjani, France Gall, Françoise Hardy e Vanessa Paradis. Mas o cara é um excelente compositor e intérprete.

Gainsbourg tanto influenciou outros artistas que nos últimos anos têm sido tema de coletânias diversas, tributos com bandas famosas, como 'Franz Ferdinand', e releituras de sua obra. Como é o caso de versões dub de suas canções.

Gainsbourg sempre foi um artista versártil, fazia trilhas para cinema e gravava duetos com suas musas. Seu primeiro disco foi em 1958, ‘Du Chant à la Une!’, depois gravou discos com Brigite Bardot e Jane Barkin, que depois virou sua esposa e lhe deu uma filha, Charlotte Gainsbourg.

O maior clássico da carreira de Gainsbourg foi ‘Je t’aime moi non plus’, gravada com as duas musas Brigitte Bardot e Jane Barkin. Eu particularmente prefiro a versão com a Barkin, mas gosto é gosto.

Quando o rock’n’roll invadiu a França, Gainsbourg gravou um disco na Jamaica com gente como Sly Dunbar, Robbie Shakespear, Sticky Thompson e as vocalistas do 'I-Three', que cantavam com Bob Marley. Esse disco foi gravado em 1976, ‘L'Homme a Tete de Chou’, que significa ‘o homem com a cabeça de repolho’ em português.

O negócio de Gainsbourg era a polêmica. Em 1979, gravou outro disco na Jamaica ‘Aux Armes et Caetera’ que desconstruía o hino francês, ‘A Marselhesa’. Por causa dessa canção, Gainsbourg foi severamente criticado por jornalistas e políticos franceses.

Outra polêmica que Gainsbourg colecionou foi uma canção sobre pedofilia, ‘Lemon incest’, em que fez um dueto com a própria filha, Charlotte, com 13 anos na época. Também é dele a canção que fala sobre o suicídio, ‘Chatterton’, que Seu Jorge gravou no disco ‘Cru’.

No dia em que Serge Gainsbourg morreu, dois de março de 1991, as boates francesas ao invés de silenciarem em reverência, tocaram ‘Je suis venu te dire que je m´en vais’, poema de despedida de Paul Verlaine, musicado por Serge Gainsbourg.

1958 Du Chant à la Une!

1. Le poinçonneur des lilas
2. La recette de l'amour fou
3. Douze belles dans la peau
4. Ce mortel ennui
5. Ronsard 58
6. La femme des uns sous le corps des autres
7. l'Alcool
8. Du jazz dans le ravin
9. Charleston des déménageurs de piano

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1959 Nº 2

1. Le claqueur de doigts
2. La nuit d'octobre
3. Adieu, créature!
4. L'anthracite
5. Mambo miam miam
6. Indifférente
7. Jeunes femmes et vieux messieurs
8. L'amour à la papa

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1961 L'Étonnant Serge Gainsbourg

1. La chanson de prévert
2. En relisant ta lettre
3. Le rock de nerval
4. Les oubliettes
5. Chanson de maglia
6. Viva villa
7. Les amours perdues
8. Les femmes c'est du chinois
9. Personne
10. Le sonnet d'arvers

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1962 N° 4

1. Les goemons
2. Black trombone
3. Baudelaire
4. Intoxicated man
5. Quand tu t'y mets
6. Les cigarillos
7. Requiem pour un twister
8. Ce grand méchant vous

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1963 Au Théâtre Des Capucines

1. Presentation de Serge Gainsbourg
2. Femme des uns sous le corps des autres
3. Intoxicated man
4. Recette de l'amour fou
5. Ce mortel ennui
6. Javanaise
7. Maxim's
8. Negative blues
9. L'Amour a la papa
10. Que les femmes sont mechantes
11. Personne

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1963 Gainsbourg Confidentiel

1. Chez les yé-yé
2. Sait-on jamais où va une femme quand elle vous quitte
3. Le talkie-walkie
4. La fille au rasoir
5. La saison des pluies
6. Elaeudanla Téïtéïa
7. Scenic railway
8. Le temps des yoyos
9. Amour sans amour
10. No no thank's no
11. Maxim's
12. Negative blues

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1964 Gainbourg Percussions

1. Jonna
2. La-bas c'est naturel
3. Pauvre Lola
4. Quand mon 6'35 me fait les yeux doux
5. Machin choses
6. Les sambassadeurs
7. New York USA
8. Marabout
9. Ces petits riens
10. Tatoue Jérémie
11. Coco and co
12. Comment trouvez-vous ma soeur

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1965 Anna OST

1. Sous le soleil exactement (Orchestre)
2. Karine sous le soleil exactement
3. C'est la cristallisation comme dit stendhal
4. Pas mal pas mal du tout
5. J'etais fait pour les sympathies
6. Photographes et religieuses
7. Rien rien j'disais ca comme ca
8. Un jour comme un autre
9. Boomerang
10. Un poison violent, c'est ca l'amour
11. De plus en plus, de moins en moins
12. Roller girl
13. Ne dis rien
14. Pistolet jo
15. GI jo
16. Je n'avais qu'un seul mot a lui dire

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1968 Initials BB (& Brigitte Bardot)

1. Chanson du forçat
2. Chanson du forçat (Extrait de la bo du feuilleton télévisé 'vidocq')
3. manon (Extrait de la bo du film 'Manon’)
4. Requiem pour un con (Extrait de la bo du film 'Le pacha')
5. L'herbe tendre (Avec Michel Simon, extrait de la bo du film 'Ce sacré grand-père')
6. Initials BB
7. Comic strip
8. Bloody Jack
9. Docteur Jekyll et monsieur Hyde
10. Torrey canyon
11. Shu ba du ba loo ba
12. Ford Mustang
13. Bonnie and Clyde
14. Black and white
15. Qui est in, qui est out
16. Hold-up
17. Marilu
18. Bonnie and Clyde (Version anglaise)
19. Comic strip (Version anglaise)
20. Chatterton (Avec Brigitte Bardot)
21. Je t'aime moi non plus (Avec Brigitte Bardot)

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1968 Bonnie & Clyde (& Brigitte Bardot)

1. Bonnie and Clyde
2. Bubble gum
3. Comic strip
4. Un jour comme un autre
5. Pauvre lola
6. l'Eau à la bouche
7. La javanaise
8. La madrague

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1969 Jane Birkin & Serge Gainsbourg

1. Je t'aime moi non plus
2. L'anamour
3. Orang outan
4. Sous le soleil exactement
5. 18-39
6. 69 année érotique
7. Jane B
8. Élisa
9. Le canari est sur le balcon
10. Les sucettes
11. Manon

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1970 Cannabis OST

1. Cannabis (Instrumental)
2. Le deuxieme homme
3. Premiere blessure
4. Danger
5. Chanvre indien
6. Arabique
7. I want to feel crazy
8. Cannabis
9. Jane dans la nuit
10. Avant de mourir
11. Derniere blessure
12. Piege
13. Cannabis (Bis)
14. Lherbe tendre
15. Ce sacre grand-pere
16. Champetre etpop #1
17. Nous les Jericho
18. Lherbe tendre (Instrumental)
19. Baklade en Provence
20. Champetre et pop #2
21. Ladieu

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1971 Histoire de Melody Nelson (& Jane Birkin)

1. Melody
2. Ballade de Melody Nelson
3. Valse de Melody
4. Ah! Melody
5. L'hotel particulier
6. En Melody
7. Cargo culte

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1973 Vu de L'exterieur

1. Je suis venu te dire que je m'en vais
2. Vu de l'extérieur
3. Panpan cucul
4. Par hasard et pas rasé
5. Des vents des pets des poums
6. Titicaca
7. Pamela popo
8. La poupée qui fait
9. L'hippopodame
10. Sensuelle et sans suite

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1975 Rock Around the Bunker

1. Nazi rock
2. Tata teutonne
3. J'entends des voix off
4. Eva
5. Smoke gets in your eyes
6. Zig zig avec toi
7. Est-ce est-ce si bon?
8. Yellow star
9. Rock around the bunker
10. SS in Uruguay

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1976 L'Homme a Tete de Chou

1. L'homme à tête de chou
2. Chez Max coiffeur pour hommes
3. Marilou reggae
4. Transit à Marilou
5. Flash forward
6. Aeroplanes
7. Premiers symptômes
8. Ma lou Marilou
9. Variations sur Marilou
10. Meurtre à l'extincteur
11. Marilou sous la neige
12. Lunatic asylum

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1979 Aux Armes et Caetera

1. Javanaise remake
2. Aux armes et caetera
3. Les locataires
4. Des laids des laids
5. Brigade Des Stups
6. Vieille Canaille (You rascal you)
7. Lola Rastaquouere
8. Relax baby be cool
9. Daisy Temple
10. Eau et gaz à tous les étages
11. Pas long feu
12. Marilou reggae dub

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1980 Enregistrement Public au Théâtre le Palace

1. Drifter
2. Relax baby be cool
3. Marilou reggae dub
4. Daisy Temple
5. Brigade des stups
6. Elle est si (Inédit)
7. Aux armes et cætera
8. Pas long feu
9. Les locataires
10. Docteur Jekyll et monsieur Hyde
11. Harley Davidson
12. Javanaise remake
13. Des laids des laids
14. Vielle Canaille
15. Présentation des musiciens - Bonnie and Clyde
16. Lola Rastaquoère
11. Aux armes et cætera (Final)

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1981 Mauvaises Nouvelles des Étoiles

1. Overseas telegram
2. Ecce homo
3. Mickey Maousse
4. Juif et Dieu
5. Shush shush Charlotte
6. Toi mourir
7. La nostalgie camarade
8. Bana Basadi balalo
9. Evguenie Sokolov
10. Negusa Nagast
11. Strike
12. Bad news from the stars

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1984 Love on the Beat

1. Love on the beat
2. Sorry Angel
3. Hmm hmm hmm
4. Kiss me Hardy
5. No comment
6. I'm the boy
7. Harley David son of a bitch
8. Lemon incest

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1986 Gainsbourg Live (Casino de Paris)

1. Love on the beat
2. Initials BB
3. Harley Davidson
4. Sorry Angel
5. Nazi rock
6. Ballade de Johnny-Jane
7. Bonnie and Clyde
8. Vieille Canaille
9. I'm the boy
10. Depression au-dessus du jardin
11. Lemon incest
12. Mickey Maousse
13. My lady heroine
14. Je suis venu te dire que je m'en vais
15. L'eau a la bouche
16. Lola Rastaquouere
17. Marilou sous la neige
18. Harley David son of a bitch
19. La javanaise

Baixe aqui pelo Eu Ovo

1987 You're Under Arrest

1. You're under arrest
2. Five easy pisseuses
3. Baille baille Samantha
4. Suck baby suck
5. Gloomy sunday
6. Aux enfants de la chance
7. Shotgun
8. Glass securit
9. Dispatch box
10. Mon légionnaire

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2003 Dub Style

1. Marilou Reggae (Feat Spydaman)
2. Lola Rastaqouére
3. Daisy Temple
4. Aux armes et caetera
5. Dub Rastaqouére
6. Dub canaille
7. Des laids des dubs
8. Lola Rastaqouére (Feat Lisa Dainjah)
9. Javanaise remake (Feat Brady & Lmj)
10. Aux armes et caetera (Feat Big Youth)
11. Marilou reggae dub (Feat Buffalo Bill)
12. Vieille Canaille (Feat Spectacular & Culture T)
13. La nostalgie camarade
14. Ecce homo et caetera (Inédit)
15. Nostalgie dub
16. Juif et Dieu (Feat Mark Holloway & Intaleck)
17. Toi mourir (Feat Lone Ranger)
18. Daisy Temple (Inédit)
19. Aux armes dub

Baixe a Parte 1 aqui pelo Eu Ovo
Baixe a Parte 2 aqui pelo Eu Ovo

2004 Aux Armes et Caetera Dub Version

1. Javanaise dub
2. Dub et caetera
3. Dub locataire
4. Des laids des dubs
5. Dub des stups
6. Dub relax
7. Dub Rastaqouére
8. Daisy dub
9. Dub Canaille
10. Eau & dub à tous les étages
11. Pas long dub
12. Marilou dub
13. Planteur punch (Inédit )

Baixe aqui pelo Eu Ovo

2004 Mauvaises Nouvelles des Étoiles Dub Version

1. Overseas dub
2. Dub homo
3. Dub Maousse
4. Juif et Dieu
5. Dub Charlotte
6. Toi dub
7. Nostalgie dub
8. Bana Basadi dub
9. Eugénie dub
10. Négusa dub
11. Strike dub
12. Dub from the stars

Baixe aqui pelo Eu Ovo