domingo, 29 de abril de 2012

VAI UM CAFÉ PRETO AÍ?

O Café Preto é formado por Canibal na voz, Bruno Pedrosa nas programações, samples e efeitos, PI-R nos teclados e programações, Eric Gabino no baixo, Marcus Antonio na guitarra e Pernalonga na bateria.

Canibal, que é mentor dos Devotos, não sabe explicar essa aproximação do reggae, dub e ragga. “Sempre fui eclético em relação a ouvir música, gosto de vários estilos, e claro, o punk rock e o hardcore estão no sangue. Mas o reggae tem uma parada que eu sempre quis cantar, é uma energia muito boa”, encerra ele.

A produção é do DJ Bruno Pedrosa e PI-R, e o disco conta com diversas participações, como Fred Zeroquatro, Areia, Chico Tchê, Publius, Ori, Marcelo Campello, Berna Vieira, Zé Brown e Ras Bernardo.

O álbum abre com ‘Dandara’, um dub estiloso e sensacional, com um suingue impossível de não acompanhar sacolejando o corpo. ‘Compre’ é um ragga espacial, sobre a situação capitalista da sociedade atual.

‘Nem se nem dó’ também é um ragga e traz na lembrança ‘Paranoid android’ do Radiohead num momento de transição entre um clima e outro. ‘Vamos pensar’ encerra o disco com uma levada forte e pegajosa, num tradicional sotaque pernambucano.

Esse álbum traz fortes influências eletrônicas em melodias contagiantes. Não perca esse lançamento.

2012 Café Preto

1. Dandara
2. Compre
3. Inimigo do inimigo
4. Nem se nem dó
5. Dos que se encontram
6. Oferenda
7. Sobe quem nem queira
8. Vamos pensar

ABAIXAR

domingo, 22 de abril de 2012

PIRATAGEM FEDERAL apresenta: 2finos e Um Grave

O som é hermético, difícil de ouvir, bem como de entender. É um som de rachar a cuca, queimar o fusível do cabeção, tipo pedrada na orelha.

Os responsáveis pelo projeto 2finos e Um Grave são K-Torrent, Natinho, Camboja e várias participações, como Hieronimus do Vale nas programações visuais, entre outros.

O disco é um EP, ‘O Bom Bando’, lançado num esquema self-service de incentivar o usuário a gravar o próprio cd, imprimir a capinha e ainda distribuir a peça.

A faixa de abertura é ‘Zoa zoa’, uma livre adaptação da obra de Geraldo Azevedo, Otacílio Batista e Diniz Vitorino, que apresenta um repente inusitado, envolto a uma névoa de samplers, que casam muito bem com as programações experimentais.

‘Misture’ representa o álbum em si, uma vez que versa sobre o tema das misturas. A canção cria todo um clima etéreo, com destaque ás programações do teclado e a letra inspirada de Natinho.

Em ‘De andada’, os vários samplers e a programação industrial transformam a canção numa peça difícil de deglutir. Participação especial do Mussum, diretamente do filme de Silvio Tendler, ‘O mundo mágico dos Trapalhões’.

A última música é a versão de Natinho e K-Torrent para o famoso repente ‘Mea quadra’ – de Severino Pinto e Lourival Batista – gravado numa entrequadra de Brasília.

O álbum está disponibilizado gratuitamente pelo soundcloud.

2012 O Bom Bando EP

1. Zoa zoa
2. Misture
3. De andada
4. Mea quadra

ABAIXAR

domingo, 15 de abril de 2012

A BATUCADA DO DJ NAGÔ

Nagô é fotógrafo – um grande artista com um olho mágico para imagens e sons, que também atua como DJ, se especializando na música regional, cultura popular, batuque ou nos cantos de orixás e tudo mais.

Chamam de folclore ou música de resgate, mas isso não passa de um termo pejorativo para denominar uma música rica e cultural brasileira. O DJ Nagô solta esse tipo de som em suas pickups, mas também apresenta ‘setlists’ e – como nesse caso – uma coletânea de “regionalidades”, como o próprio define.

Podem imaginar que nessa seleção do DJ Nagô, só ouviriam artistas como João da Baiana, Pixinguinha, Naná Vasconcelos, Os Tincoãs, Clara Nune e Baden Powell – para citar apenas alguns mais conhecidos. Mas também entraram artistas menos conhecidos como Edinho Narumbelê, Mestre Natanael, Nezinho de Oxalá, Mestre Suassuna e Dirceu, Roque Ferreira e Orquestra Afro Brasileira, sem falar naqueles que já são mais populares como Elza Soares, Ruy Maurity, Noriel Vilela, Tereza Cristina, Cacai Nunes, Siba e Cordel do Fogo Encantado.

Essas escolhas regionais feitas pelo DJ Nagô, são fáceis de curtir e servem para balançar as cadeiras, para louvar Xangô, Oxóssi, Nagô e mais todos outros Orixás que possam se lembrar.

2011 Batuque

1. Edinho Narundelê - Elerum malé
2. Cantigas de Umbanda - Hora de rezar
3. Mestre Suassuna e Dirceu - Congo chegou
4. João da Baiana - Caboclo do mato
5. Orquestra Afro Brasileira - Babalaô
6. Oxum Pandá - Orixalá
7. Mestre Natanael - Negro no cais
8. Cordel do Fogo Encantado - Pedrinha
9. Siba - Bonina
10. Pixinguinha - Benguelê
11. Cacai Nunes - Saravá seu Oxossi
12. Mestre Natanael - Filho de Bantu
13. Naná Vasconcelos – Voz Nagô
14. Roque Ferreira - Oxóssi
15. Autor desconhecido - Ganga Zumba
16. Nezinho de Oxalá - Juremá do Juremá
17. Clara Nunes - Canto das três raças
18. Noriel Vilela - Meu caboclo não deixa
19. Ruy Maurity - Quizumba de Rei
20. Elza Soares - Rainha dos sete mares
21. Tereza Cristina - Nem ouro nem prata
22. Os Tincoãs - Agundê
23. Baden Powell - Canto de Xangô
24. Ruy Maurity - Xangô, o vencedor

ABAIXAR

domingo, 8 de abril de 2012

A BOSSA E O BALANÇO DO SAMBANZO


O Sambanzo é uma banda instrumental que toca estilos tão díspares como samba de gafieira, carimbó, forró, ponto de umbanda, afrobeat e guitarrada. Tudo com uma pegada jazzística e extremamente suingada.

Thiago França é saxofonista e já tocou com Criolo, gravou em trio com Kiko Dinucci e Juçara Marçal, no ‘Metá Metá’, e também lançou o ‘disco sem nome’ do ‘MarginalS’.

Kiko Dinucci é compositor de mão cheia, violonista e cantor, tem a carreira solo (disco gravado com várias parcerias), os discos com o ‘Bando AfroMacarrônico’, o projeto em parceria com Douglas Germano, o ‘Duo Moviola’, e as grandes participações em discos de outros artistas.

Marcelo Cabral é baixista, que além de tocar no ‘MarginalS’ e no já citado ‘Sambanzo’, também divide a cena do ‘Passo Torto’ com Dinucci, Romulo Fróes e Rodrigo Campos. Além de ter produzido um dos melhores discos do ano passado, o ‘Nó na Orelha’, do Criolo.

O bateirista Pimpa e o percurcionista Samba Sam completam essa banda intuitiva que apresenta temas simples, com harmonias de dois acordes (geralmente tônica e dominante), e até melodias de um só acorde. Com uma sonoridade única, o Sambanzo destila veneno em vários estilos musicais.

O disco é produzido por Rodrigo Campos e pelos integrantes do Sambanzo, França, Dinucci, Cabral, Pimpa e Samba Sam. Gravado por Diogo Poças, Emilio Minduca e Léo Mendes no estúdio Plug-in. Mixado e masterizado por Carlos Lima no estúdio YB. O design da capa foi feito pelo próprio Kiko Dinucci.

2012 Etiópia

1. O sino da igrejinha
2. Xangô
3. Tilanguero
4. Capadócia
5. Xangô da Capadócia
6. Etiópia
7. Risca-faca

ABAIXAR

domingo, 1 de abril de 2012

DEPENDE O CABRA DA ALUCINAÇÃO PRA FAZER UM SOM PRA FAZER SOM BOM

Saindo de um bar na W3 norte, matando aula do cursinho pré-vestibular - que tipo de animal mata aula do cursinho pré-vestibular? Passando por uma igreja evangélica, entrei num beco e deparei-me com uma figura tocando saxofone na penumbra dum estacionamento. Parei e puxei um papo.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

Tarde da noite, madrugada adentro, um grupo de estudantes formava uma ciranda e dançava de frente ao palco. Da plateia emergiu uma figura enorme e desajeitada que subindo para o púlpito, arrancou o microfone das mãos do apresentador, dizendo, “ciranda é um bagulho muito doido”.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

Apenas por educação, o saxofonista convidou aquele evangélico a visitar o estúdio onde a banda ‘Os Cachorros das Cachorras’ fazia as últimas gravações do que seria a primeira demo tape. Eles gravavam o côro em “O cabra”, na canção ‘1º caderno de dependentes do rock’.

xxxxxxxxxxxxxxxxx

O grande ser desajeitado com sotaque paulistano acabou se tornando produtor executivo do primeiro e único clipe da banda ‘Os Cachorros das Cachorras’, para a música ‘Fio de Ariadne’.

1994 Demo Tape

1. 1º caderno de dependentes do rock
2. Ragga mony
3. Cachorro no maxixe
4. Discoteque no forró
5. Hard easy blue
6. O amor louco de pedra (Mancoeba's reggae)

ABAIXAR

1995 Ensaio Artimanha

1. Fio de Ariadne
2. Sexo do animais
3. Baião de dois bolero-lero
4. Forró dos signos
5. Pasolini dance club
6. Queda livre

ABAIXAR

Extra Cachorros

1. Fio de Ariadne (versão clipe)
2. Rockenrou
3. (Top) Mulher-peixão

ABAIXAR