domingo, 27 de abril de 2014

MASSAGUEIRA DO FINO COLETIVO

O 'Fino Coletivo' apresenta terceiro disco 'Massagueira' fazendo uma ponte entre Rio de Janeiro e Alagoas.  


'Fino Coletivo' já sem Wado e MoMo segue com o terceiro álbum em pleno estado de transformação. A banda tem Alvinho Cabral, Alvinho Lancelotti e Adriano Siri nos vocais, Daniel Medeiros no baixo e Rodrigo Scofield na bateria e inúmeras participações especiais.

Entre elas, Dinho Zampier e Ivo Senra nos teclados, Zero e Domenio Lancelotti nas percussões, Davi Moraes e Pedro Costa nas guitarras, Gilmar Ferreira no trombone, Diogo Gomes no trumpete e Luana e Iuri Carvalho nos vocais.

O álbum 'Massagueira' abre com 'Is very good jam' com a canção 'Nega' de Arnaud Rodrigues como música incidental e segue com a bela 'Iracema' e 'De maré', duas canções da beira da praia, onde dá pra sentir a maresia através das notas musicais.

'Tudo fica lindo' e 'Meu carinho meu calor' representam o sambinha carioca do 'Fino Coletivo', seguidas pelas baladas 'Floreando' e 'Nós'. 'Porvir' apresenta uma bela parceria entre pai e filho, Alvinho e Ivor Lancelotti. 'Como é que a gente se ajeita' e 'Vou que vou' representam dois exemplos de canções típicas da banda.

Todo o disco 'Massagueira' é ensolarado como fosse feito na praia de mesmo nome em Alagoas, mas com um pé no bairro carioca, que intitulou o álbum anterior, 'Copacabana'. Um disco de rara beleza e simplicidade. Imperdível, como toda a discografia da banda. 'Fino Coletivo' é coisa fina.

2014 Massagueira

1. Is very good jam (Nega)
2. Iracema
3. De maré
4. Tudo fica lindo
5. Meu carinho meu calor
6. Floreando
7. Nós
8. Porvir
9. Como é que a
10. Vou que vou

domingo, 20 de abril de 2014

A MÃO QUE RESGATA DO AFOGAMENTO NO PRÓPRIO CATARRO AUTOFÁGICO

Com carreira consolidada no cenário musical brasileiro, o sexteto brasiliense 'Satanique Samba Trio', apresenta coletânea lançada virtualmente no exterior.   



O 'Satanique Samba Trio' (SS3), liderado por Munha da 7, chegou de vez no exterior através da coletânea do selo 'Far Out Recordings', 'Badtriptych'.

“Os figurões da 'Far Out Recordings' cismaram que queriam lançar um disco do 'SS3' no primeiro semestre de 2014”, comenta Munha da 7. “Não entendi muito bem as motivações deles, mas suspeito que estavam na pilha de começar o ano com o pé esquerdo ou algo assim”, emenda ele.

O sexteto 'SS3' tinha acabado de lançar o elo final da trilogia 'Bad Trip Simulator', '#3', '#1' e '#2', realizada nos anos de 2013, 2011 e 2010, respectivamente – que estão disponíveis por ai na internet. Por esse motivo o pedido do 'Far Out Recordings' pegou Munha da 7 de surpresa e sem material inédito para lançar este ano.

“De comum acordo, resolvemos lançar uma coletânea com os “melhores momentos” dos últimos três discos”, diz Munha da 7. Cabe uma ressalva, que o que ele realmente quis dizer foi piores momentos sem quaisquer aspas. “Nenhum deles tinha sido plenamente distribuído no exterior, então achei que seria um bom negócio”, emenda. Melhor seria um mau negócio? Não é? Ou quem sabe um “bom negócio” entre aspas?

Sacaram o clima né? O lance todo do 'SS3' é desconstrução. Destruição de paradigmas, padrões, pré-conceitos etc e tal. Inclusive o texto pode ir para as cucuias> Fodam-se as convenções não é preciso mais vírgulas pontos parágrafos aspas ou diagramação e o que dira das acentuacoes ordem numerica ou sei la o que mais pois foi por isso mesmo que o munha preparou uma faixa inédita intitulada 'Cliches 04, 21 & 23' que não significa nada – e que essa porra de acento foi gerado pela correcao ortografia do editor de texto inutil que não sabe ler essa merda mas esse travessao fui eu que pus aqui porque eu quis assim – além de 'Cliches 04, 21 & 23' mas o álbum coletanea intitulado 'Badtriptych' tambem possui três faixas ao vivo gravadas no setor comercial sul (SCS) quadra dois bloco c e também no grande colorado (regiao do entorno de brasilia) e que segundo o próprio munha da sete a banda já tem recebido os louros do lancamento desta coletanea com inumeros convites para uma turne no exterior que não deve demorar mas ele nao-gosta de ressaltar que a banda escolheu as musicas para figurar nessa coletanea visando a melhor (ou pior) assimilacao dos gringos e para isso os temas priorizados foram os sambas as bossas e os choros em detrimento a temas mais complicados que fazem referencia desconstrutivistas como aos sotaques do bumba-meu-boi e tudo mais e por isso desejo a todos leitores e ouvintes – e acredito que o munha da sete vai assinar embaixo – uma pessima audicao e nos regozijamos pela odiosa experiencia literaria

2014 Badtriptych (Deluxe Edition)

1. Cliches 04, 21 & 23
2. Vermizelas
3. Ana Lidia ressurection
4. Self-destructing samba-reggae
5. Tagua York city piano concerto
6. Lambada post-mortem
7. Piece for throat clearing and some latino drum
8. Banzo Bonanza
9. We have obitum
10. Herpes soul & samba zoster
11. Deprelicious
12. Forró mata
13. Mangrou
14. Cabra da Peste Negra
15. Sodoma & Gonzaga
16. Pipocalipse
17. Hellcife blues
18. Cabra da Peste Negra (Live at Chez Michou)
19. Herpes soul & samba zoster (Live at SCS Qd. 02, Bloco C)
20. Ana Lidia resurrection (Live at SCS Qd. 02, Bloco C)
21. Banzo Bonanza (Live at Grande Colorado – DF)
22. Diabolyn

ABAIXAR

domingo, 13 de abril de 2014

ZEBRAFROSALSAMBADACUMBIENGUITARRARIMBÓBEAT

Pare tudo que está fazendo e venha conhecer o som da 'Zebrabeat Afro-Amazônia Orquestra' e sentir todo o peso do Pará e da África na sua pleura.


Quando Lagos da Nigéria se encontra com Belém do Pará nasce um jazz-fusion híbrido de afrobeat, salsa, lambada, cumbia, merengue, guitarrada e carimbó.

A banda 'Zebrabeat Afro-Amazônia Orquestra' nasceu da mente e esforço de Junior Gurgel, quando ele experimentou misturar estilos paraenses e latinos com o ritmo nigeriano criado por Fela Kuti e Tony Allen. “Essa idéia surgiu a partir dos ritmos que eu gosto de tocar e ouvir”, ressalta.

Junior Gurgel se uniu com Stefano Manfrin, um italiano formado em jazz que se encantou com o estado e inclusive arranjou os metais do álbum. “Ele veio ao Pará, tomou açaí e ficou”, conlcui Gurgel. Quanto ao resto da banda, não existe formação fixa, com músicos de apoio tanto em Belém, Rio de Janeiro e São Paulo. “Isso é legal porque crio links com outros artistas e músicos”, encerra.

Mas para gravar o disco, Gurgel chamou, além de Manfrin no saxofone e arranjos, Thel Silva no trompete, Maurício Brito no trombone, Príamo Brandão no baixo, Leo Chermont e André Macleuri e Davi Amorim nas guitarras, Dan Bordallo e Rodrigo Camarão nos teclados e JP na percussão, com a bateria do próprio Gurgel – que também gravou algumas guitarras.

O álbum recém-lançado, 'Zebrabeat', se apresenta com 'Lobitos show', referência à primeira banda de Fela Kuti – os 'Koola Lobitos' – enquanto a faixa seguinte lembra a ilha que fica a 50 quilômetros do centro de Belém, 'Mosqueiro'. Seguidas por 'Policial africano' e 'Zebrabeat'.

Um dos pontos altos do disco é a canção de Mestre Laurentino, com participação do próprio, 'Vale de São Fernando', que mistura afrobeat com lambada, cumbia, salsa e merengue. MG Calibre participa de 'Pescador de fragmentos', rimando em cima do groove da banda.

Em 'Lagos', Gurgel relembra a capital da Nigéria e seu povo oprimido. “Ouço essa música e me vem algumas imagens desse lugar”, recorda. 'Vieirando' homenageia o Mestre Vieira, uma das grandes influências da banda, com uma mistura homogênea de guitarrada com afrobeat. “Trabalho sempre com as texturas de som, a partir daí penso em uma imagem ou situação vivida e crio as melodias” diz ele.

Gurgel criou um estilo de vida com essa levada única, que mistura afrobeat com os ritmos latinos e paraenses. O nome 'Zebrabeat' toma forma através do som e não há rótulo mais apropriado para esse novo ritmo. Um dos grandes lançamentos do ano.

Com download livre e gratuito, Gurgel pretende alcançar além da linha do equador. “Para gente é muito importante liberar as nossas musicas para download etc. Assim todo mundo pode ouvir e compartilhar”. Então ouçam e compartilhem!!!

2014 Zebrabeat

1. Lobitos show
2. Mosqueiro
3. Policial africano
4. Zebrabeat
5. Vale de São Fernando (& Mestre Laurentino)
6. Pescador de fragmentos (& MG Calibre)
7. Lagos
8. Vieirando

domingo, 6 de abril de 2014

UMA VIAGEM MITOLÓGICA À ILHA DE HY BRAZIL

O quarto volume da coletânea 'Hy Brazil' tem o intuito de mapear e divulgar a música eletrônica brasileira e foi lançado digitalmente por Chico Dub.



Chico Dub é idealizador e curador do 'Festival Novas Frequências', pois com essa experiência ele separou um apanhado de novos artistas do cenário eletrônico do Brasil.

A coletânea 'Hy Brazil' já tem quatro volumes e é totalmente voltada para a divulgação da música eletrônica. Com três volumes lançados em 2013, o quarto exemplar saiu agora, no final de março. O título da compilação remete à lenda celta que descrevia uma ilha paradisíaca ao sul da Irlanda, cheia de delícias e exuberâncias.

Neste quarto volume, Chico Dub disponibilizou canções inéditas de artistas como 'Rio Shock', Secchin, Cybass e nos volumes anteriores foram com gente com 'Taksi', 'Opala', 'Sobre a Máquina', Tropikillaz, 'CESRV', Sants, Strausz, Jaloo, Omulu, Psilosamples, Leo Justi e muitos outros.

Os quatro volumes de coletâneas servem para confirmar que existe mercado para a verdadeira música contemporânea de vanguarda no país.

2014 Hy Brazil
Vol. 4 – Fresh Electronic Music from Brazil

1. Manara - Man, mytho
2. Carrot Green - Itajam
3. ALDO - Bluffing
4. Rio Shock - Sabaracid
5. Bruno Belluomini - P95G
6. Secchin - SWUTL (parte 1)
7. Ney Faustini - Make a wish
8. Radio Guidance - Flutuante laranja
9. No Step - The borly dossier
10. Missiles at a Wedding - The dig
11. Cybass - Bigger than Betelgeuse
12. Hill Sax - ESC_00
13. Asshake
14. Som Peba - Pagodão porra


2013 Hy Brazil
Vol. 3 – (More) Fresh Electronic Music from Brazil

1. Fudisterik - Calango
2. Paulo Dandrea - Macaco azul
3. MJP - Emx1 error
4. Droid-ON - Auto discord
5. Taksi - Nananananananana
6. oscilloID - Blau
7. Thingamajicks - Priceless
8. akaaka - JHW-122
9. Catacumba - Urubu
10. Epicentro do Bloquinho - 2303
11. grassmass + INKY - Inaccessible
12. Opala - Make it shake
13. Vekr - Razor in the flesh
14. Viní - Santa Teresa


2013 Hy Brazil
Vol. 2 – New Experimental Music from Brazil

1. Sobre a Máquina - Aldeia
2. Gimu - In tatters again
3. Babe, Terror - C’mon breakfest
4. DeCo Nascimento - Queimo
5. Iridescent Life - No ouvidor
6. The Industrialism - Earth ink
7. Camel Heads - Red firefly
8. Barulhista - Giss
9. Satanique Samba Trio - Pipocalipse
10. Keroøàcidu Suäväk - Binga miocórpio
11. DEDO - Indonesia
12. Duplexx - Capilar
13. Chinese Cookie Poets + Zbigniew Karkowski – LURK
14. bemônio - Dilecti laceratione complevit


2013 Hy Brazil
Vol. 1 – Fresh Electronic Music from Brazil

1. Tropkillaz - Let the ba$$
2. Soul One - Morfina
3. CESRV - Walk away
4. Sants - Ollie Bob
5. Pazes - Cendres
6. Jaloo - Pa parará
7. Strausz + Kassin - Me ama
8. OMULU - Fire eagle
9. Psilosamples - Amélias polaminesas
10. DJ Guerrinha - Pra que ter o alvará se você cega eles com luz strobo
11. People I Know - Dedicado ao meu primo Tomás
12. Bruno Real - No concreto, a flor
13. seixlacK - Baoding
14. Leo Justi - O invasor (baile metal)