domingo, 30 de agosto de 2015

O ROCK DE BREQUE DE DUDA BRACK

Cantora gaúcha apresenta estréia poderosa e fulminante com canções autorais da nova geração de compositores. 


A cantora Duda Brack apresenta álbum de estréia. 'É', com uma poderosa e fulminante parede sonora. É um disco de banda, um disco de baixo, de guitarra e de bateria, Yuri Pimentel, Gabriel Ventura e Barbosa respectivamente.

Mas também é um disco de canções na voz feminina e no violão na faixa de abertura, 'Eu sou o ar', de autoria de César Lacerda. Em 'Vaza' a cantora tem a participação de Bruno Giorgi, o produtor do álbum nas guitarras. 'Lata de tinta' nasce com um blues sentido, mas cresce para um final épico e apoteótico.

'Dez dias' é de autoria de Dani Black e tem a participação de Lucas Vasconcelos no piano. 'Venha' é de autoria de Celso Viáfora e Paulo Monarco. As canções do disco de Duda Brack são encorpadas e crescem a medida que chegam ao fim. 'Te ver chegar' vem corroborar com essa afirmação. Assim com a pesada 'Cadafalso', canção de Carlos Posada.

'A casa não cairá', de Caio Prado, encerra o álbum com peso e batida acelerados. O som da cantora gaúcha, radicada no Rio, é lindo e expontãneo. Ela é verdadeiramente uma artista a quem devemos prestar bastante atenção.

2015 É

1. Eu sou o ar
2. Vaza
3. Lata de tinta
4. Dez dias
5. Venha
6. Te ver chegar
7. Cadafalso
8. A casa não cairá

Nenhum comentário: