SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 23 de agosto de 2015

OU ME ODEIA DESCARADAMENTE OU DISFARÇADAMENTE ME TEM AMOR

Cantor e compositor paulistano apresenta álbum 'Dilúvio', recheado de boas canções e performances inspiradas.


Dani Black é compositor graduado e já foi interpretado por gente como Ney Matogrosso, Chico César, Elba Ramalho, Maria Gadu, entre outros. Além da voz e o dom com a palavra, Dani Black é exímio guitarrista e participou da turnê 'Aos Vivos' de Chico César.

O álbum 'Dilúvio' abre com 'Areia' uma canção de levada pop e sinfônica com um mix de teclados – que vão desde o fender rhodes ao hammond – cheios de suíngue de Zé Godoy. Seguidos pela balada que dá título ao disco.

'Linha tênue' eleva a batida para o alto e conta com programações de Conrado Goys. “Seu coração de fato está escuro ou por detrás do muro tem mais coisa ai”, questiona a letra de Dani Black, revelando que existe muito mais a surgir na leve audição desse mais novo petardo da música brasileira.

'Fora de mim' trás uma balada sinfônica suave e delicada, com mais uma crônica especial de Dani Black, que pode bem ser considerado um dos grandes compositores de sua geração. 'Seu gosto' é tem um groove contagiante baseado na sensualidade do arranjo e melodia.

'Bem mais', 'Só sorriso' e 'Não não não' formam uma suite de baladas populares que comove e contagiam de verdade. 'Ganhar dinheiro' trás o reggae pra dentro da paleta de cores de Dani Black – ele já tinha gravado o xote-reggae 'Comer na mão' de Chico César. 'U' é cantada apenas por Black em voz e guitarra.

O álbum encerra com 'Maior' e o dueto entre Dani e Milton Nascimento – uma bela canção épica de final apoteótico. É esse o melhor adjetivo para explicar o 'Dilúvio' de Dani Black – Apoteótico!

2015 Dilúvio

1. Areia
2. Dilúvio
3. Linha tênue
4. Fora de mim
5. Seu gosto
6. Bem mais
7. Só sorriso
8. Não não não
9. Ganhar dinheiro
10. Ú
11. Maior

2 comentários:

vozdedoninha disse...

Conhecia de leve o Dani Black e curti muito esse disco. Teve umas horas que achei uma mistura de John Mayer, Jorge Mautner, Jamie Cullum e João Bosco, se é que isso é possível. Sempre vale seguir tuas dicas, Ovinho! :)

Eu Ovo disse...

hehehehehe.
que mistura essa hein?
coloca o chico cesar ai no meio também de repente....
hehehehehehehe