SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 13 de dezembro de 2015

DE QUANDO O AXÉ DA BAHIA ENCONTRA COM O ASÉ DA NIGÉRIA

Banda baiana faz intercâmbio entre Salvador na Bahia e Lagos na Nigéria, através da mistura entre diversos ritmos e o afrobeat.  


O 'Ijexá Funk Afrobeat' é uma banda de Salvador, que faz uma mistura homogênea entre a cultura brasileira e o afrobeat.

O 'I.F.Á. Afrobeat' é formado por Jorge Dubman na bateria, Fabricio Mota no baixo, Átila Santtana e Prince Ádamo nas guitarras, Alexandre Espinheira na percussão, André T. nos teclados, Normando Mendes no trompete, Ráiden Coelho no sax, Hugo Sanbone no trombone e Ton Carvalho no sax barítono.

A eles se juntou a cantora nigeriana Veronny Okwei Odili para lançarem o EP 'I.F.Á.' com produção de André T. e arranjos e composições coletivas. A banda segue a linha instrumental, mas o casamento com a voz de Veronny se tornou inevitável. A voz

Todo potencial sonoro do 'I.F.Á. Afrobeat' é revelado logo na capa do EP, com arte de Lemi Ghariokwu, o mesmo que fazia capas dos álbuns de Fela Kuti, e que neste caso apresenta o conceito pan-africanista e afrofuturista, com elementos tradicionais da cultura yorubá e da cultura africana. “As listras coloridas representam o encontro entre as culturas Nigeriana e Afro-Brasileira e o diálogo entre elas. Os círculos concêntricos simbolizam a vida como um ciclo contínuo”, como afirma o próprio Lemi.

“Sinto, firmemente, que o objetivo e sua relevância é inspirar Afro-Brasileiros e outros Africanos Diásporos a compreender que trabalhando juntos e ajustando nossas mentes para a África criamos um nobre caminho para alcançar o sonho de liberdade eterna e da auto realização para a unidade e progresso últimos”, encerra Lemi.

2015 I.F.Á. Afrobeat + Okwei V. Odili EP

1. Afrofunk revolution
2. Suffer
3. Afro woman
4. Ebenezer
5. Axé!

Nenhum comentário: