SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 5 de junho de 2011

SOU SUSPEITA, ESTOU SUJEITA E NÃO SOU SANTA


O álbum de estréia de Anelis Assumpção – filha de Itamar Assumpção – será lançado oficialmente em nove de junho desse ano, mas já está digitalmente disponível para audição no site da Scubidu Records.

Não apenas pelo fato de ser filha de Itamar, que o disco de Anelis abre com uma introdução de voz e violão do pai. Antes de morrer, Itamar fez um acordo com Anelis de que a ajudaria na produção do primeiro disco solo, se ela o ajudasse a reeditar sua obra. A ‘Caixa Preta’ de Itamar foi lançada – infelizmente de forma póstuma, pois Itamar morreu em 2003 – mas mesmo assim ele cumpriu o acordo com a filha.

Segundo reportagem de Marcus Preto na Ilustrada, a própria Anelis não conseguia terminar nada na carreira solo, enquanto não concluísse a 'Caixa Preta' do pai. “Tinha horas que eu ficava até angustiada, me perguntando porque ele foi fazer esse acordo comigo, mas só depois é que fui entender o que estava acontecendo nesse processo”, comenta ela.

O que aconteceu foi um amadurecimento, das canções e da própria carreira de Anelis, além de um ganho considerável em experiência, que ela jamais teria se não houvesse o acordo – já que ela produziu dois discos com material inédito do pai, junto com dois grandes produtores como Beto Villares e Paulo Lepetit. Além desse ‘curso intensivo’ em produção, que teve com a preparação da ‘Caixa Preta’, todo dinheiro ganho com a venda dessa reedição, foi usado na produção do CD ‘Sou Suspeita Estou Sujeira Não Sou Santa’ – resumindo, Itamar foi produtor executivo por tabela.

A música de abertura é uma homenagem a Itamar e à todas mulheres, inclusive à própria filha, ‘Mulher segundo meu pai’, onde a introdução se transforma num dueto arrepiante entre pai e filha. O disco segue abraçando o reggae e o dub em ‘Bola com os amigos’ e até promove o encontro entre o samba e as rimas do rap de Max B.O., em ‘Passando a vez’.

Mas o disco tem outras grandes participações, como Gero Camilo, que foi o par-romântido de Rodrigo Santoro em ‘Carandiru’, mas que usou a veia de ator para dar vida à cafajestagem em ‘Amor sustentável’. Outras participações importantes como Alzira E. em ‘Quaresmeira’, Karina Buhr e Flavia Maia em ‘Sonhando’, Cris Scabelo em ‘One day’, CéU em ‘Neverland’ e Lurdez da Luz em ‘O importante é o que interessa’ – disponível como bônus das versões vinil e digital.

Outra participação importante são das irmãs de consideração de Anelis, Thalma de Freitas e CéU, que juntas formam o trio ‘Negresko Sis’, ‘As Irmãs Negresko’em inglêse que também é referência ao biscoito de mesmo nome, que é usado pra definir a formação de duas negras e uma branca – nesse caso a CéU é o recheio, entre Thalma e Anelis. Juntas elas cantam ‘Secret’ e ‘Alta madrugada’.

‘Luz dos meus olhinhos’ é um reggae com levada hvaiana, com direito a guitarra-slide, mas também de um tecladinho pegajoso, que confere à peça uma pegada bem pop. Em todo disco existe a colaboração de amigos próximos de Anelis, como Bruno Buarque, Mau Pregnolatto, Lelena Anhaia, Simone Sou, Curumin, Lucas Martins, Gustavo Lenza e Gustavo Ruiz, que já havia gravado dois discos com Anelis, além de Iara Rennó, na banda ‘DonaZica’. São ele ‘Composição’ em 2003 e ‘Filme Brasileiro’ em 2005.

Sem falar na presença cósmica de Itamar Assumpção... No início do álbum, como um profeta da arte e consideravelmente culpado por tudo isso. E como se fosse planejado, o disco encerra do outro lado dessa árvore genealógica tão talentosa.

Por isso, ouçam online, gravem nos players, compartilhem, mas não deixem de comparecer ao show, de comprar o CD nas mãos do artista e de apoiar os artistas nos esquemas de ‘crowdfunding’, que é financiamento colaborativo em inglês – como os sites catarse e multidão, que formam o Grupo Comum –, que são utilizados para viabilizar projetos como esse...

2011 Sou Suspeita Estou Sujeita Não Sou Santa

1. Mulher segundo meu pai (& Itamar Assumpção)
2. Bola com os amigos
3. Amor sustentável (& Gero Camilo)
4. Passando a vez (& Max B.O.)
5. Deita I
6. Secret (& CéU + Thalma de Freitas)
7. Neverland (& CéU)
8. Sonhando (& Karina Buhr + Flavia Maia)
9. Estrela
10. Quaresmeira (& Alzira E.)
11. One Day (& Cris Scabelo)
12. Alta madrugada (& CéU + Thalma de Freitas)
13. Deita II
14. Luz nos meus olhinhos
15. Paixão cantada (o urso da cara brilhante)
16. O importante é o que interessa (& Lurdez da Luz)
17. Como é gostoso

Abaixar

2005 Filme Brasileiro - DonaZica

1. Desperte
2. Vixe Maria
3. Mulher segundo meu pai
4. Salve (& CéU)
5. Nua e crua (psico.samba) (& B.Negão)
6. Cultura (& Simone Sou)
7. Ensaiadinho (& Oswaldinho da Cuíca)

Abaixar

2003 Composição - DonaZica

1. Pegadas
2. Leve
3. O fio da comunicação
4. Piano
5. Jabá
6. Protesto pessoal
7. Quem quiser
8. Pimenta
9. Macunaíma
10. Dona Zica
11. Até o dia
12. 11.09
13. Valei-me (& Alzira E.)

Abaixar

7 comentários:

ka disse...

Bom dia.
Tentei baixar o cd da Anelis umas tres vezes,mais só dá link quebrado.tem como você dá uma verificada?
Brigadão.

Maurileni Moreira disse...

amei o álbum! linda voz.

Zé Henrique disse...

Achei bom pra cacete, mas poderia ser melhor se fosse enxugado.
Tá muito longo.
Enfim, as boas são realmente boas!

PS: O link tá bacana.

Valeu, Seu Ovo, por mais essa.

Camisa dez da Gávea disse...

Que negra linda, hem?! Ótimo álbum, voz suave e poderosa, arranjos agradáveis e persuasivos (como de costume desta nova geração de cantoras, vide: Céu, Ana Cañas, Mariana Aydar etc. etc. etc.). Além do que, tem 'o selo Itamar'...

Grato por trazer este álbum-oráculo(de uma carreira de sucesso)!

! disse...

Muito bom!! Sonzera brasileira..
Fiquei espantado com o som.. sou pesquisador de bons músicos e me encantei com negra brasileira groove!
Blog de muito bom gosto musical...

quem tiver a OPORTUNIDADE acesse: www.artemusicasoul.blogspot.com e delicie com belas fotos ao som de ANELIS

Parabéns EuOvo

salve !

bruno haddad - pothographer

fábio bonillo disse...

muito obrigado! assisti um show dela no sesc, em sp, e foi muito bom! abraços!

corelio disse...

links off