SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 24 de outubro de 2010

AUTORAL É O CARALHO

Era uma vez dois canarinhos que cantavam música de outros canários, e juntos formavam o ‘casal cover’. Seja cantando Amy Winehouse no projeto do ‘Studio SP’, ‘I Love Amy’, e David Bowie com a banda ‘Heroes’.

Depois de certo tempo, os dois gravaram um disco que chamaram de ‘Hits do Underground’, onde cantam canções de bandas que geralmente não tocariam no rádio. Miranda Kassin e André Frateschi, também são atores, e talvez seja por isso que cantam com uma emoção que às vezes falta a alguns intérpretes compositores.

O disco abre com a canção hit da banda ‘Vanguart’, ‘Semáforo’, fazendo um rock no melhor estilo Bowie. Com ‘Magrela fever’, releitura de Curumin, Miranda e Frateschi nos remetem à atmosfera das canções de Tom Waits ou Leonard Cohen. ‘220 volts’ é uma baldada eletrodoméstica, composta originalmente pela banda ‘Odegrau’.

‘Deixe-se acreditar’ é o hino do ‘Mobojó’ e mistura Waits, Cohen e Bowie na medida certa. ‘Dê’ é do ‘Cérebro Eletrônico’, e traz um riff no estilo de David Bowie e seus ‘diamondogs’. ‘Fita bruta’ do Wado, apesar de ter estilo de música fofinha, tem letra forte e contundente – a versão não ficou muito diferente da original.

‘Artista é o caralho’ é quase uma louvação ao bom-mau-humor, de Ruben Jacobina. ‘O dia em que seremos felizes’ é do Ludov e virou quase um reggae com faroeste. ‘Só tetele’ foi composta por Maurício Pereira e André Abujamra nos anos 80, na época da banda ‘Os Mulheres Negras’ – talvez seja a composição mais antiga do disco – e ganhou a versão mais dançante, pontuada pelo riff de ‘I want you back’ dos ‘Jackson 5’. Ficou sensacional!

O disco teve a eficiente produção de Plinio Profeta e encerra com ‘Rodando el mundo’ de Wander Wildner.

2010 Hits do Underground

1. Semáforo
2. Magrela fever
3. 220 volts
4. Deixe-se acreditar
5. Dê
6. Zeitgeist
7. Fita bruta
8. Artista é o caralho
9. O dia em que seremos felizes
10. Só tetele
11. Rodando el mundo

Abaixar

6 comentários:

Rodrigo disse...

muito bom, ouvindo até doer!

Rodrigo disse...

Entrevista eles.

Neguinha da Fé disse...

cd bom pra caralho e blog sensacional!

Guilherme disse...

Muito bom o disco!

Ariane disse...

Baixando, fiquei curiosa! =D

Ariane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.