SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 9 de outubro de 2011

QUANDO SETEMBRO CHEGAR, ESPERE QUE EM OUTUBRO VIRÁ

Já é fato consumado que Junio Barreto é um dos melhores compositores de sua geração. Seu segundo disco veio para comprovar esse fato e calar a boca dos possíveis detratores, que provavelmente nunca irão aparecer.

O álbum abre com ‘Serenada solidão’, um sambinha alegre e feliz com parceria do piano de Vitor Araújo e da guitarra de Gustavo Ruiz. A faixa-título, ‘Setembro’, é uma balada psicodélica com o teclado de Chiquinho do ‘Mombojó’ e da guitarra de Junior Boca, além da letra onírica de Barreto.

A marchinha ‘Jardim Imperial’ é uma canção melancólica, mas é precedida por ‘Rios de passar’, que tem os trombones de Misael França e Zilmar Medeiros, além dos vocais de CéU, Marina de la Riva e Luisa Maita. ‘Noturna’ é outra bela balada, com participação da Orquestra Experimental de Cordas e de Vitor Araújo.

‘Fineza’ é outro samba, mas com participação de Dudu Tsuda nos teclados e Seu Jorge no violão. Já ‘Gafieira da maré’ é um típico exemplo das composições praieiras de Junio Barreto. ‘Passione’, composta em parceria com Jorge Du Peixe, tem uma levada surf-rock e também conta com os teclados de Chiquinho, acrescida das guitarras de Felipe S.

A faixa instrumental, ‘Vamos abraçar o sol’, composta em parceria com Pupillo, tem um balanço contagiante de samba-rock e pode ser cantarolada em uníssono no melhor estilo la-ra-lás ou pa-pa-pás. O petardo encerra com ‘Alento da alagoinha’, com apenas Vitor Araujo no piano e uma bateria minimalista de Pupillo.

Todo o álbum tem os gêmeos da ‘Nação Zumbi’ no baixo e bateria, respectivamente Dengue e Pupillo, que também assinou a produção das faixas. A espera valeu a pena – o último disco de Barreto foi sua estréia, ha sete anos – já que ‘Setembro’ é um dos grandes lançamentos de 2011 e confirma o talento de Barreto como compositor e sua alcunha de Caymmi de Caruaru.

2011 Setembro

1. Serenada solidão
2. Setembro
3. Jardim Imperial
4. Rios de passar
5. Noturna
6. Fineza
7. Gafieira da maré
8. Passione
9. Vamos abraçar o sol
10. Alento da alagoinha

Abaixar

2 comentários:

El Chavo disse...

MEU CARO, NÃO CONSEGUI BAIXAR, PARECE QUE O LINK FOI REMOVIDO.

Eu Ovo disse...

http://www.juniobarreto.com/