SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

segunda-feira, 16 de julho de 2007

LIXO EXTRAORDINÁRIO OCIDENTAL

Lixo Extraordinário é um projeto independente com composição de Batone, produção musical de Júlio Anizelli e direção de arranjos de Mizão. O resultado é um disco que segue fielmente a nova corrente da música brasileira, que é a mistura de elementos, ritmos, gêneros e estilos.

Logo de cara o disco apresenta uma composição em homenagem a Glauber Rocha, com direito a trechos do filme ‘Terra em Transe’, o título da canção ‘Der Leone’ nos remete a um dos filmes que o cineasta fez no exílio, ‘Leão de 7 cabeças’.

A psicodelia dos timbres está presente em ‘Trégua’, assim como a cacofonia do solo de saxofone e a voz berrada de Batone, que apresenta figuras de linguagem muito eficientes. ‘Aos poloneses do Brasil’, Batone oferece ‘batatas aos vencedores’ e mais uma vez apresenta letras fortes e repletas de poesia.

O disco segue com rock’n’roll da melhor qualidade, com ‘Amarelo quase roxo’, que traz um riff de guitarra digno de Led Zeppelin. A música seguinte continua o rock forte com pegada, efeitos espaciais e teclado supersônico, não é a toa que a canção chama-se ‘Super’. O vocal de Batone nessa música lembra David Bowie na época de ‘Ziggy Stardust e as aranhas de marte’.

A voz de Batone também encaixa perfeitamente nas canções mais populares do disco, como ‘Gang bang’, ‘Acidente na rua Prof. Azevedo Marques’, ‘Tudo te é fácil ou inútil’, ‘Rosa dos ventres’ ou ‘O inventor’. Mais uma vez a poesia de Batone demonstra letras cada vez mais assobiáveis.

O disco também mostra versatilidade quando apresenta outros ritmos, como um samba moderno em ‘Tarzan moderno’, e um tango com ‘My heart now is rock’, que tem a tradução em português cantada na melodia, ‘Meu coração agora é pedra’. Em ‘Acrobatas epiléticos’ os arranjos trazem o circo delicioso de Fellini para a o cancioneiro da música moderna brasileira.

Enfim, como o próprio Batone definiu seu trabalho, o disco é “um extraordinário liquidificador sonoro”.

2007 Lixo Extraordinário

1. Der Leone
2. Trégua
3. Aos poloneses do Brasil
4. Amarelo quase roxo
5. Super
6. Gang bang
7. Acrobatas epiléticos
8. My heart is now rock
9. Acidente na rua Prof. Azevedo Marques
10. Tudo te é fácil e inútil
11. Rosa dos ventres
12. Tarzan moderno
13. O inventor

http://www.mediafire.com/?bxmtmakzzsy

22 comentários:

Wilson C. Ramos disse...

Os blogs musicais ajudam muita gente: tanto os artistas desconhecidos do grande público como os fãs de música, como eu. Novas caras sempre são bem-vindas. É isso aí.
Grande abraço,
Wilson, do Blog do Wilsão

woody disse...

E aí bro!
Ptuz!! Eu não sabia que o Wolferine tinha lançado um disco, pelo menos o cara aí da foto além de ser a cara do Wolferine (cuspido & escarrado!) ainda fuma o mesmo charuto! :O)

woody disse...

E aí bro!
Ptuz!! Eu não sabia que o Wolferine tinha lançado um disco, pelo menos o cara aí da foto além de ser a cara do Wolferine (cuspido & escarrado!) ainda fuma o mesmo charuto! :O)

Eu Ovo disse...

Pois é,
é o Vitor Batone, e ele é professor de filosofia. As aulas sobre Kant, Socrates, PLatão etc, nunca mais serão as mesmas...

woody disse...

Baixei o arquivo mas a faixa 5 veio corrompida. Será que isso só ocorreu comigo? Bom, como ninguém reclamou... Vou tentar outra vez

gabriela de andrade disse...

Oi Eu Ovo, oi Gente,

seguinte, uma pequena grande correção...
O nome do compositor e cantor do disco não é Vitor, mas sim Valdir Batone...

É Valdir Batone, galera!

Dêem uma olhadinha no site só...

Legal a matéria! E o som, nem se fala!

Mas é Valdir Batone gente!!!

Bjão!
Gabi

Eu Ovo disse...

Mas é a intimidade...
Nem mesmo Batone é sobrenome real - sendo apenas apelido herado do avô.
Valdir ou Vitor, o Batone nem se importa com isso - por causa de toda essa intimidade.
abs

Gabriela de Andrade disse...

oi Eu Ovo,
Legal!
Sei bem da história do avô que lhe deu o nome, afinal somos casados, eu e Batone. rs...
eu e Valdir, o Batone!
Valeu pela força!
:o)
abs
gabi

Eu Ovo disse...

Não há de que Gabi,
vc viu que eu ja tirei o vitor de lá - alias - nao sei porque diabos eu achei que era Vitor.
Na primeira vez que ouvi o som deles - pq pra mim Lixo Extraordinário esta mais para uma banda que para uma obra solo do Valdir - foi pelo Musicoteca.
Agora tmb nao me lembro se o Musicoteca cometeu o mesmo erro - ou fui eu ao ler o texto do musicoteca - ou do proprio site que rapidamente vi Vitor no lugar de Valdir Nogueira.

Agora que passou uma semana - vou colocar la no Lágrima Psicodélica - Dá uma olhada depois por lá - tem o link aqui no blogui - o Lágrima tem muito mais pessoas postando então é capaz de ficar apenas algumas horas no topo - mas em compensação tem muitas visitas - o que vai dar muito mais downloads.

batone disse...

Grande EuOvo, valeu pela força mano velho, tô de viagem e só agora consegui um computi emprestado pra postar meus agradecimentos pela atenção. Cara, qualquer coisa conte com a gente, compadre!!
Batone

Eu Ovo disse...

De nada Vitor... Quer dizer Valdir...
Ou melhor, Batone,
até agora foram 186 downloads.
Também coloquei no Lágrima Psicodèlica hoje de manhã - e dai deve ter dado um grande impulso nos numeros de downloads.
Não foi nada mesmo - o som é muito bom - e adorei as letras principalmente.
Parabéns pelo sonzão.
Abs,
Bruno

sergio disse...

Já li mais sobre o Batone do que ouvi. O som já estava baixado mas tinha muita gente na fila. Numa pasta que abri só por causa dos Blogs chamada "Álbuns Ainda Nem Dezipados"... Mas isso é um problema meu, nada a ver com o que me trouxe. A questão é a seguinte: o som é bonzaraça sim, ouço amarradão enquanto escrevo, mas será que ninguém reparou no timbre Cassia Eler do que canta? Foi só impressão minha? É Batone o que canta? E outra... (antes de mais nada não é pra nem de longe soar zombeteiro a 1ª observação). A 2ª "e outra..." é que, espero que Batone se lembre de voltar aqui pra receber meus parabéns por humildemente pedir pra postar, se não me engano, no Musicoteca o seu álbum. Está próximo o dia em que haverá blogs tão visitados que muito capitartista selvagem do mercado vai ter que começar a ensaiar implorar pra ter seus discos postados digratis. Ensaiar e encenar! É isso aí, Batone, estás dando exemplo!

Eu Ovo disse...

Tens toda razão sergio.
A voz do Batone parece mesmo com a da Cassia Eller, o que é muito bom, porque a Cassia anda fazendo muita falta.
E a iniciativa do Batone foi maravilhosa em disponibilizar o disco para download (através dos blogs). Ainda é pouco acesso (comparado a outros sites), mas começa a crescer cada vez mais. Maravilhoso o tino do Batone em perceber o futuro na divulgação independente. Os bloguis são essa ferramenta. E se crescer mais - fica ruim - porque vão começar a querer enquadrar essa atividade em pirataria. Tem alguns discos que eu coloquei aqui no blogui que ja tiveram mais de 1.000 downloads. Só esse disco do Batone (pq eu também coloquei no lágrima psicodélica) já conseguiu 277 downloads. O que é exelente.
Se o Batone contabilizar os downloads do proprio site, com do Musicoteca e de outros bloguis, ja tem um numero consideravel.
Isso é visão de que é melhor ser auscutado que amargar nas prateleiras das lojas de discos.
Ah... Coloquei o Lixo Extraordinário na comunidade do Eu Ovo no orkut e na comunidade O DILÚVIO, também no orkut.
É isso ai. E viva essa forma democrática de ouvir, baixar e upalizar os mp3s.
abração

Gabriela disse...

Hey Sergio Hey Bruno Eu Ovo,
vim aqui engrossar o coro do agradecimento!!! estamos muito felizes!!!
obrigada!!!!
Gabi

sergio disse...

Ó só, Ouvo, acho que penso que não concordo com esse temor de que bloguis sejam considerados pirataria (ou melhor ameaçados de banimento por sê-lo). Não que isso não possa acontecer de início. Justo porque, aos olhos-vendados da lei, a atividade É pirata! Concorda? Mas a coisa cresce de uma maneira tão avassaladora que, será o empresariado fechar 1 (uma) "porta" e os independentes, mais bem intencionados, abrirem 100.000! E, o mais genial! Com a conivência dos músicos! Taí o Batone endossando a iniciativa.

Mas opino no chute. Sou muito cru em informática pra entender ou imaginar como se barra, de forma definitiva este mecanismo de resistência, já tão disciminado.

Por outro lado, vejo, sim, problemas quando os bloguis começarem a se profissionalizar (mesmo que ainda à margem) e começarem, os mais populares, a fazer como as rádios, cobrar jabá dos músicos pra postar seus álbuns. Aí (desculpe, Gabi, mas só tenho uma palavra): Fudeu!

Mas ainda bem que vc e Gabriela deram continuidade a discussão pq, taí um papo que dá pano pra manga.

SERGIO disse...

Ops! quando rabisquei disciminar, quis escrever "disseminar".

batone disse...

Oi Sérgio! valeu meu camarada, pelo retorno, pela atenção, e pela comparação vocal, me esforcei até ficar amarelo quase roxo e parece que deu resultado. A banda tá circulando nesse contexto do boca-a-boca, blog-a-blog, e com isso vai pintando um jeito de reunir a galera, pois o disco foi feito por amigos espalhados ai pelo mundo, e todos querem cair juntos na estrada... é bem capaz que isso seja possível em breve com o som chegando como tem chegado a pessoas como vc. Qto a divulgação pela internet, tenho participado de umas mesas de discussão, físicas e virtuais, vide chapa quente e overmundo respectivamente, e o horizonte é promissor mas imprevisível, hj a indústria nada tem a fazer do que assistir o desenvolvimento de novas práticas de circulação e consumo, enquanto seus agentes estratégicos tentam fazer projeções, mas já ingressamos numa onda q podemos sem modéstia nos orgulhar, a geração 80 até então pintada como inerte e yupie, surpreendeu a todos com o youtube, os blogs, as comunidades, cara, hj tava aprendendo uns riffs de guitarra com o próprio John Frusciante, no youtube, lindo né, acabou definitivamente a frescura, ehehe. Boas descobertas sonoras meu amigo e obrigado pela força!

SERGIO disse...

Camarada, tu é bom no que faz. E foi melhor saber que tentastes mesmo atingir um timbre semelhante ao da Cassia. Conseguiu em cheio! Fiquei grilado, pq, como disse, havia lido muito sobre vc - no overmundo e outros tantos portos navegados - antes de ter ouvido seu som. De modus que, quando escutei, saquei a semelhança no ato. Só que nada havia lido, pela crítica, a respeito dessa tal da semelhança.

Enfim, em matéria de música sou um pródigo filhote de Indiana Jones. Cavuco legal! No momento, por exemplo, dos brasucas, ouço uma redescoberta maravilhosa, o setentista Ave Sangria, o já falado e insensado, Batone e o meu já eleito Radiohead cuiabano, o Vanguart... (isso de Radiohead é opinião minha pessoal intransferível, hein?! É que se a gente não localiza + ou - as semelhanças, como faz pra incentivar outros a ouvir?)
Abraços, a todos!
Ps.: não sou expert em Radiohead, mas sô mais Vanguart!

Eu Ovo disse...

Mas que bate-papo foi esse?
isso ficou mais parecendo um talk show sem censura ou coisa parecida.
achei muito boa essa discussão (no bom sentido claro).
ficou muito bom mesmo - uma pena que nem todo mundo acompanha os comentários.
menos mal - pelo menos as pessoas estão 'ovindo'.
abraços a todos,
Bruno

SERGIO disse...

Bruno, se eu tivesse um Blog o barato seria que cada disco ou assunto postado tivesse em média 100 comments. O bacana não é só baixar música, é a discussão em torno dela e a troca de experiência, artistas, filme, assuntos...

Por falar nisso: um dos blogs q vc indica não há espaço nem pra comentários e o cara postou lá um álbum inexplicavelmente raro (pq a banda é muito famosa e o álbum, é dos melhores da mesma) Hamburger Concerto do Focus - é difícil até no soulseek! E o maldito féla da pota do álbum não baixa dimodus q, sem comments, não deu pra avisar o problema e continuo esperando encontrar esse disco encantado precioso, figurinha rara. Se alguém souber onde encontro please...
valeu!

Eu Ovo disse...

Também acho muito boa essa discussão sobre os albuns (e músicas) nos comentários.
Uma pena que o tal blog nao tenha nem comentarios para avisar do problema com o link - não tem nem e-mail para contato?
Essa postagem do disco do Batone foi uma das primeiras a completar 20 comentários - outra com 20 comentários foi dos mutantes (no início dos arquivos do blog), mas foi em decorrencia do tempo que o blog esta no ar - esta do Batone - teve 20 comentários na sua época de postagem - o que é um grande avanço.
E como vc ja disse no posta anterior - os comentários acabam fazendo parte do post em si.
Essencial para a postagem - e ouso dizer que os comentários são o retorno de todo blogueiro - já que sou terminantemente contra qualquer tipo de adsense ou outra forma de lucrar com o blog.
abs

Barnabás disse...

Sergio, acho que encontrei o álbum que você estava procurando aqui:

http://tinyurl.com/3conx8

Abraços