SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

TODO CALOR DE ISAAR ou NUNCA MAIS DESAPAREÇA

Cantora pernambucana lança novo disco repleto de belas canções com suaves melodias e ritmos frevoadores.  


O terceiro álbum solo da cantora Isaar, 'Todo Calor', apresenta 11 canções de arranjos enxutos e singelos, executados por uma banda formada por Deco do Trombone, Gabriel Melo (guitarra), Rama Om (baixo) e Do Jarro (bateria).

A abertura do álbum é com 'Nunca mais desapareça', composta pela própria Isaar em parceira com Lito Viana, uma canção pop e recheada de referências da bossa nova à jovem guarda. Em 'Casa vazia', ela revela um balanço latino repleto de sol e mar.

Em 'Estrada de sementes', Isaar mistura reggae com frevo sem a menor parcimônia com a participação do grupo 'Voz Nagô', para em seguida mergulhar em reverências ao som da África, também presentes no “afrevobeat” de 'Coisas por escrito', poema do olindense França em homenagem ao pintor Miró e musicado por Lito Viana. Respire agora...

'Brincadeira' é um interlúdio vocal seguido pelas primeira sílabas da voz suave e melodiosa de Isaar em 'Tudo em volta de mim vira um vão', um frevo-blues e depois o frevo-calipso de 'Festa na roça'. 'Estação ligeira' trás o frevo legítimo com um naipe de trombone, saxofone e trompete (Deco, Parrô Melo e Daniel Ferraz, respectivamente).

'O que será de mim?' vem no formato de frevo-ragtime com Isaar brilhando em contraponto com os sopros, composta pelo poeta Zizo. 'Espero bem devagar' encerra o álbum com uma ode à mãe natureza, numa canção de singela beleza.

Tudo que Isaar faz tem um pé nas tradições populares – principalmente do estado de Pernambuco – mas também tem uma pitada de “mudernidade”. Pode-se dizer que ela faz um frevo-pop, que as vezes também pode ser um frevo-lounge etc e tal.

Mas a verdade é que não há rótulos para definir o som de Isaar. O que ela faz é pura arte contemporânea. Resta a ti, consumir, compreender e compartilhar. Ouça sem parcimônia...

2014 Todo Calor

1. Nunca mais desapareça
2. Casa vazia
3. Estrada de sementes
4. Todo calor
5. Coisas por escrito
6. Brincadeira
7. Tudo em volta de mim vira um vão
8. Festa na roça
9. Estação ligeira
10. O que será de mim?
11. Espero bem devagar

Nenhum comentário: