domingo, 26 de maio de 2013

EMÍLIA CHEIA DE GRAÇA

'Cheia de Graça' é o nome do disco de estréia da cantora Emília Monteiro, nascida no Amapá e radicada em Brasília.
Emilia Monteiro começou no teatro atuando e cantando nos musicais de Deto Montenegro, pela 'Companhia dos Menestréis'. O álbum 'Cheia de Graça' nasceu de suas lembranças afetivas e familiares com os ritmos do norte.

No disco, Emilia faz reverencias aos diversos ritmos da região Amazônica, como batuque, marabaixo, lundu, carimbó, cumbia, carimbó chamegado, guitarrada e zouk love. 'Mandacarú' abre o álbum trazendo a modernidade ao batuque-jazz.

Com produção de João Ferreira e Rodrigo Campello em duas faixas, o disco ainda traz a participação especial de Dona Onete no zouk-love 'Veneno de cobra' e no carimbó chamegado 'Eu quero esse moreno pra mim'. 'Mal de amor' tem um balanço bom do marabaixo.

O carimbó 'Coisinha' e a balada 'Descalço' foram produzidas por Rodrigo Campello, produtor de gente como Roberta Sá e Ney Matogrosso. 'Córrego rico' foi composta por Ellen Oléria e representa uma história muito especial para ela. “Quando mostrei essa música para a Emília, ela chorou. Mas lá em casa todo mundo ri de ouvir essa canção, porque nela eu uso o cotidiano do convívio famíliar”, ressalta Ellen.

'Mãe e só' é uma pérola, que ressalta a força de todas as mães guerrilheiras do mundo. Um verdadeiro hino para todos os dias das mães. A canção que dá nome ao disco, 'Cheia de graça' também foi composta por outra cantora brasiliense, Angela Brandão. Faixa de balanço caboverdiano, quase um fado.

O lundu 'Meus ventos', a balada-jazz 'Mais eu' e o batuque 'Mão de couro', com participação do mestre da guitarrada Aldo Sena, encerram o disco. Um álbum apaixonante com interpretação singular de Emília Monteiro.

2013 Cheia de Graça

1. Mandacaru
2. Veneno de cobra
3. Mal de amor
4. Coisinha
5. Descalço
6. Córrego rico
7. Eu quero esse moreno pra mim
8. Mãe e só
9. Cheia de graça
10. Meus ventos
11. Mais eu
12. Mão de couro

Nenhum comentário: