SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 19 de agosto de 2012

O TEMPO LEVA PRA PASSAR O TEMPO QUE O TEMPO LEVA PRA PASSAR

Recém lançado, o novo álbum da Orquestra Contemporânea de Olinda, ‘Pra Ficar’, já alcançou mais de cinco mil downloads gratuitos pelo site da banda.

Após o lançamento do primeiro disco em 2008, a Orquestra Contemporânea de Olinda tocou em diversos cantos do país, arregimentando uma lista de fiéis seguidores, que aguardavam ansiosamente um novo trabalho, alardeado no inicio do ano com a produção de Arto Lindsay.

A obra começa com ‘No ar’, onde a característica e inconfundível metaleira com sotaque pernambucano propõe uma linha melódica que fica entre o frevo e a fanfarra cigana dos Bálcãs. Segue-se a belíssima ‘De leve’, que entrega uma simples poesia como um “barco no mar”.

‘Falar pra ficar’, ‘Mar azul’ e ‘Além mar’ mostram todo o poder melódico da banda. ‘Suor da cidade’ já havia sido lançada como single no ano passado, mas aqui numa versão ligeiramente diferente – uma das melhores do disco.

A Orquestra Contemporânea de Olinda entrega um disco, que ao invés de remeter ao passado, nos leva direto aos arranjos futurísticos, que misturam estilos e influências num caldeirão que ferve ao som dos metais. Vale destacar também faixas como ‘Do bem’, ‘Boneco gigante’e ‘Voz de dentro’, que mostram um lado bem mais pop da banda.

‘Toda massa’ e ‘Janela’ apresentam o que a banda faz de melhor, o bom e velho frevo olindense, que até parece nos levar direto ao carnaval da cidade. Um disco que demorou três anos para ser lançado, mas mostrou bem que "o tempo que leva pra passar é mesmo o tempo que o tempo leva pra passar". Imperdível!

2012 Pra Ficar

1. No ar
2. De leve
3. Falar pra ficar
4. Mar azul
5. Além mar
6. Suor da cidade
7. Viver o que falta viver
8. Do bem
9. Boneco gigante
10. Voz de dentro
11. Toda massa
12. Janela

ABAIXAR

3 comentários:

Camisa dez da Gávea disse...

Sem dúvidas um belo disco! Mas discordo um pouco com relação a frase: "A Orquestra Contemporânea de Olinda entrega um disco, que ao invés de remeter ao passado, nos leva direto aos arranjos futurísticos, (...)"

Arranjos vanguardistas, muito próximos a estes, já foram largamente explorados nos álbuns da banda Eddie. Outra criação olindense de extrema qualidade.

Eu Ovo disse...

exato.
banda eddie já explorou arranjos como esses - OCO ainda não.
sendo assim, não tem do que discordar da frase - pq eu me referi unica e exclusivamente a OCO, não à banda eddie...

Ilton Medeiros disse...

Veja os vídeos:
http://www.youtube.com/watch?v=_h3-irLtpHo&feature=plcp

http://www.youtube.com/user/genesis0gensis0?feature=watch

http://www.genesis0.com/