SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 14 de agosto de 2011

A GENGIBIRRA NO MAR ABAIXO

A música brasileira de exportação dos dias de hoje não é o axé, nem o funk ou o sertanejo. Ela vem do norte do País, mas também tem forte apelo popular. É o tecnobrega, tecnomelody, guitarrada, carimbó ou cumbia, como o ritmo é conhecido nos países hermanos.

O exemplar que disponho aqui é o single do disco, uma amostra do que vem por ai. São quatro faixas do álbum de Felipe Cordeiro, ‘Kitsch Pop Cult’. O EP começa com ‘Legal e ilegal’, uma cumbia deliciosa que define os definitivos aditivos para cada estilo musical. Na sequência ‘Lambada com farinha’, que o nome já entrega o ritmo e o estilo.

O disco encerra com ‘Fanzine Kitsch’ e ‘Historinha’. O som do Felipe Cordeiro é fundamental para entender essa nova onda da música popular brasileira, que valoriza os sons do norte do país. Vale a pena curtir essa música e dançar ao seu balanço.

2011 Kitsch Pop Cult (EP)

1. Legal e ilegal
2. Lambada com farinha
3. Fanzine Kitsch
4. Historinha

Abaixar

12 comentários:

Fabio Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabio Gomes disse...

Ah, seria legal habilitar as opções de compartilhamento ao final dos posts, pra gente já mandar direto o que curte daqui pro Twitter, Facebook etc.

Fica a dica!

Fabio Gomes disse...

Caras, valeu o destaque ao som do Felipe Cordeiro, o cidadão merece.

Só pra situar: este EP foi gravado no ano passado e é uma prévia do CD. Todas estas faixas estarão, em novas versões, no CD, que está pra ser lançado oficialmente em breve!

sr. nariz disse...

ola amigo, estou com blog novo, afim de parceria?
dá uma espiada por lá
SOM, MAS QUE SOM?
http://www.sommasquesom.blogspot.com

blacksabbath4share disse...

Hi there, exchange links? If you want to please let me know in one of my topics here:

http://progghead.blogspot.com/

Cheers

blacksabbath4share disse...

Added, and thanks for the link, I'll check it out :)

Anônimo disse...

Não é no Mar abaixo e sim no marabaixo , ritmo do amapá. E não é favela Kitsch e sim fanzine kitsch.
Corrige aí brother.

Eu Ovo disse...

Onde vc viu favela Kitsch?
eu procurei e não achei não....

quanto ao título - obrigado por desvelar o trocadilho do título com a letra de 'Legal e ilegal' - essa nem eu sabia, mas o título é esse mesmo.

e como o título é meu, escrevo-o do modo que quiser - sendo trocadilho, trocadalho ou não.

abraços

DJ Gau disse...

Pessoal,

Carimbó não é a mesma coisa que Cumbia. Essa é originária da Colômbia e hoje em dia muitos outros países tem a sua cumbia. Tipo Cumbia Peruana e etc. Em geral são uma bosta, a original sim é maravilhosa.
Quanto ao carimbó, é verdade que ele é o mais próximo dos ritmos brasileiros a se aproximar dos chamados ritmos latinos, mas não dá pra dizer que é a mesma coisa.

Aquele abraço,

Rafael, Dj Gau.

Eu Ovo disse...

Grandes comentarios,
do DJ Grau e do Anônimo ali acima.
o anonimo explicou uma coisa que meio que passou batida - até por mim confesso - que é o ritmo marabaixo, do Amapá.

quando ao DJ grau - está certíssimo.
carimbó e cumbia são bem diferentes - mas não foi isso que quise dizer na frase.
a intenção era comparar a cumbia, a outros ritmos (nao necessáriamente brasileiros e mais precisamente ao reggae, salsa etc).
no brasil o mais próximo da cumbia seria a guitarrada, de repente o tecnomelody - depende muito de cada canção.

mas enfim... dois comentarios que mataram a pau.
queria ter mais comentaristas como vcs anonimo e dj grau.
abraços a todos

sr. nariz disse...

valeu !!
obrigado pela parceria

som, mas que som?
www.sommasquesom.blogspot.com

DJ Gau disse...

Bem lembrado. Tem a guitarrada que se aproxima mesmo. Grande abraço, grande blog.

Abraço!