SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 31 de maio de 2015

HYLDON SOLTA A VOZ, O VIOLÃO E O ÁLBUM NA INTERNET

O cantor Hyldon segue na contramão dos grandes artistas e disponibiliza na íntegra seu novo álbum para download gratuito pela internet.  


40 anos após lançar seu álbum de estréia, Hyldon homenageia esse mesmo repertório com gravações intimistas somente voz e violão no álbum recém-lançado, 'A Origem'.

O disco segue o mesmo repertório do álbum clássico de 1975 'Na Rua na Casa na Fazenda' sem a mesma ordem oficial, mas com todos as canções que foram imortalizadas naquele petardo.

Com destaque para 'a faixa-título 'Na rua na casa na fazenda' e outras como 'Na sombra de uma árvore', 'As dores do mundo', 'Sábado e domingo' e todas as outras canções, que agora têm nova chance de brilhar em visão simples e singela.

O fato é que as mesmas canções receberam uma sobrevida neste disco homenagem e provaram que suportaram bem o teste do tempo, permanecendo atuais e significantes nos dias de hoje.

Pra quem não sabe, Hyldon, é um dos camaradas de Tim Maia que o ajudou a criar uma cena musical “black music”.

2015 A Origem – Na Rua na Casa na Fazenda

1. Na sombra de uma árvore
2. Eleonora
3. Na rua, na casa, na fazenda
2. Sábado e domingo
3. As dores do mundo
4. Quando a noite vem
5. Acontecimento
6. Vamos passear de bicicleta
7. Guitarras, violino e instrumentos de samba
8. Vida engraçada
9. Meu patuá
10. Balanço do violão

domingo, 24 de maio de 2015

SOZINHO EU NUNCA ESTIVE SÓ, SOZINHO TODO MAL É PÓ

Banda paulistana segue instigando os ouvintes ao universo das matrizes africanas e ao culto ao afro-ascendente.


O 'Metá Metá' ataca novamente com um EP enxuto e coerente com a linha evolutiva apresentada pela banda até agora.

Formado pelo trio em excelência, Kiko Dinucci nos vocais, violão e guitarra, Juçara Marçal nos vocais e Thiago França nos sopros, eles contam com o auxílio de Sergio Machado na bateria e Marcelo Cabral no baixo.

Esse EP é uma prévia do que vem por aí, no próximo álbum da banda e apresenta três canções que são pedras aos ouvidos. 'Atotô' abre o EP com a saudação a Omulu de Kiko Dinucci, que havia sido gravada anteriormente no álbum 'Padê' de Juçara Marçal com o próprio Dinucci – esse álbum pode ser considerado como um dos pontos de origem para o próprio 'Metá Metá'.

Depois vem o cover pós-punk d'As Mercenárias', 'Me perco nesse tempo', de autoria de Edgard Scandurra. Se você ouvisse separadamente essa única faixa, jamais pensaria que estaria ouvindo o 'Metá Metá'. Rola até um sax sinistro do "espetacular charangueiro" França. 

Para encerrar o assunto, 'Sozinho' é um legítimo samba de Douglas Germano, com aquelas síncopes tão características do mesmo autor do hino máximo da banda, a canção 'Obá Iná'. Nessa canção o 'Metá Metá' se apresenta com a formação acústica do primeiro álbum.

Que venha o disco cheio então! Axé!

2015 Metá Metá EP

1. Atotô
2. Me perco nesse tempo
3. Sozinho



domingo, 17 de maio de 2015

DESCULPE A GENTILEZA QUE EU DESCULPO O EMPURRÃO

Banda pernambucana segue como referência no cenário musical brasileiro com novo disco cheio de peso.  


A banda 'Eddie' está para o rock brasileiro, como o AC/DC está para o rock mundial. Os caras do 'Eddie' não esmorecem nunca, estão sempre em turnê e lançando discos relevantes e não têm medo de experimentar.

Pois foi como um mutante em constante metamorfose, que a banda seguiu experimentando e incorporando a mistura no próprio som. O que o som do 'Eddie' é hoje é por causa dessa experimentação e constante movimento.

Atualmente com os irmão Rob e Kiko Meira cuidando da cozinha no baixo e bateria, respectivamente, Alexandre Urêa na voz e percussão e presença de espírito, Andret Oliveira nos teclados e trumpetes e efeitos e samplers etc, tudo sob a imprescindível liderança do maestro Fabio Trummer nas vozes, guitarras e violões.

O novo álbum do 'Eddie', intitulado 'Morte e Vida', foi livremente inspirado na poesia de João Cabral de Melo Neto. Com diversas participações de integrantes afetivos como Karina Buhr e Erasto Vasconcelos, a banda segue entregando pérolas do cancioneiro popular brasileiro. 'Longe de chegar', 'Morte e vida', 'Pedrada certeira' trazem a cantora em dueto com Trummer, enquanto Erasto participa de 'Alimenta o compositor', além de ter composto a faixa que encerra o álbum junto com Trummer e os irmãos Meira. 

'Queira não', 'Quebrou, saiu e foi só' e 'Carnaval de bolso' abrem o álbum destacando a voz seca e gutural de Trummer, que soa como um bardo e profeta. O segundo lado do disco apresenta as baladas 'Tentei te ligar' e 'Meu coração' e o sambinha pernambucano 'Essa trouxa não é sua'.

A canção 'Olho você' define o 'Eddie' como a banda que mistura as guitarras do surf-music com o frevo – criando um estilo único e legítimo tupiniquim.

Como qualquer disco do 'Eddie' – imperdível! Um belo e gentil empurrão!

2015 Morte e Vida

1. Queira não
2. Quebrou saiu e foi só
3. Carnaval de bolso
4. Longe de chegar
5. Morte e vida
6. Pedrada certeira
7. Tentei te ligar
8. Meu coração
9. Alimenta o compositor
10. Essa trouxa não é sua
11. Olho você



domingo, 10 de maio de 2015

VEM ME ABUSA, REQUEBRA E ME ABDUZA

Zé Cafofinho apresentou duas canções de seu novo álbum, no ano passado, e deixou um gostinho de quero mais. 



Ainda sem notícias do novo álbum de Zé Cafofinho... E desde então seguimos ansiosos a mais essa incurssão do cabra da rabeca de encarnar numas de tocar guitarra em power trio arretado e acústico – com Areia no baixo e Homero Basilio na percussão.

O novo ábum de Cafofinho deverá ser chamado de 'Casulo' e conta com essa formação de trio, sem falar nos arranjos crus e imediatos. A canção 'Luva pele' apresenta-se como um novo hino do movimento tecnomelody – pra quem não sabe, é de Cafofinho a canção do primeiro clipe de Gaby Amarantos, a bem-humorada 'Xirlei'.

A canção 'Migratorium' segue o estilo caribenho, deixando no ar o mote rítmico do álbum. Mais um motivo de ansiosidade para essa formação de power-trio-punk-cumbia.

2014 Luva e Pele/ Migratorium EP

1. Luva pele
2. Migraotrium


segunda-feira, 4 de maio de 2015

WADO VIVE NESTE MUNDO HOSTIL

O cantor e compositor Wado apresenta disco cheio de canções pesadas, mas sem deixa a delicadeza de lado.



Wado apresenta um disco voltado mais às canções e ao roquenrou e com diversas parcerias de artistas de países como Alemanha, Uruguai, Portugal e Argentina, sem falar é claro, na pátria mãe, o Brasil mesmo.

Sempre na contramão do álbum anterior, Wado oferece aos ouvintes muito mais que letra e música, ele apresenta a própria alma pelas melodias empolgantes. O som desta vez segue bem mais pesado que qualquer disco do cantor.

Wado abre os trabalhos com 'Lar', que já demonstra ao ouvinte o que ele ouvirá a partir dali. Em 'Cadafalso', ele trás a participação de Lucas Silveira, do 'Fresno', em um belo hino em forma de canção. Depois emulando o pop-rock internacional, o cantor apresenta 'Deita' em parceira com o cantor e compositor português Samuel Úria.

'Galo' tem a delicadeza vocal da cantora mexicana Graciela Maria, numa canção de singela beleza. 'Condensa' trás as participações de João Paulo, O Martim (outro cantor e compositor português) e Belen Natali (do grupo espanhol 'Mateo de la Luna en Compañía Terrestrial'). 'Mundo hostil' tem Gonzalo Deniz, da banda argentina 'Franny Glass'.

'Menino velho', 'Sombras' e 'Palavra escondida' oferecem um respiro de suavidade em meio a todo peso do álbum. Já 'Um lindo dia de sol' encerra o disco '1977' com uma balada contemporânea, que nada lembra aquele roquenrou das primeiras faixas.

2015 1977

1. Lar
2. Cadafalso
3. Deita
4. Galo
5. Condensa
6. Mundo hostil
7. Menino velho
8. Sombras
9. Palavra escondida
10. Um lindo dia de sol