SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 28 de julho de 2013

MUITO MAIS AMOR COM LIVIA CRUZ

O álbum de estréia da cantora de hip-hop Lívia Cruz apresenta uma união perfeita do rhythm 'n' poetry com o rhythm 'n' blues.


Lívia Cruz bem sabe como falar de amor. No disco 'Muito Mais Amor' ela apresenta crônicas cotidianas sobre esse sentimento.

O álbum em questão tem um som mais focado nas baladas, que remetem ao jazz da fase “pré-acid-jazz”, com trumpetes etéreos e delirantes. É nas batidas e nos beats que o ouvinte percebe-se ouvindo uma obra de RAP.

Destaque para participações especiais de Rashid em 'Diamantes', Karol de Souza em 'Sei quem sou', Gutierrez em 'Mandinga' e Rael da Rima em 'Ele é jogador'. Lívia fala de amores não correspondidos, fim de namoros, relacionamentos complicados e muitos outros casos de amor.

A canção 'Não foi em vão' havia sido lançada como single, com um clipe feito para denunciar a violência contra as mulheres. Um disco pra ouvir coladinho e dançar bem de mansinho.



2013 Muito Mais Amor

1. Muito mais amor
2. Foi o que foi
3. Só por hoje
4. Diamantes (& Rashid)
5. Você se enganou
6. Ver onde vai dar
7. Imensidão azul
8. Sei quem eu sou (& Karol de Souza)
9. Mandinga (& Gutierrez)
10. Não foi em vão
11. Ele é jogador (& Rael)

domingo, 21 de julho de 2013

VAMOS PRA RUA PORQUE JÁ É HORA DE ANDAR

Roqueiros baianos lançam disco com canções, que descreveram antecipadamente os sentimentos de insatisfação de todas manifestações que tomaram as ruas do país.


O 'Maglore' é um quarteto de rock contemporâneo baiano formado por Teago Oliveira (voz e guitarras), Leo Brandão (teclado e guitarras), Nery Leal (contrabaixo) e Felipe Dieder (bateria).

Com diversas referências populares, as canções refletem o cotidiano do fulano e sicrano das esquina e paralelas das cidades. 'Demais, baby', 'Avenida Sete' e 'Beleza de você'. O álbum também apresenta baladas experimentais como 'Motor' e 'Debaixo de chuva', além do sambinha mineiro/baiano de 'Beagá', que homenageia a capital de Minas Gerais com pitada de Clube da Esquina (do pelourinho).

A banda ainda apresenta o rock indie de 'Espelho de banheiro' e 'Sobre tudo o que diz adeus', que explodem num final apoteótico. 'Quero agorá' conta com a participação de Carlinhos Brown, enquanto 'Nunca mais vou trabalhar' tem Wado.

Há também destaque para a faixa que dá nome ao álbum, 'Vamos pra Rua', onde há o chamado ao povo, para aderir às mudanças pelas manifestações e passeatas urbanas. “Traga o mundo mais perto de onde você quer chegar, vamos pra rua”, conclui a letra, num disco lançado em maio deste ano. Tornando mais interessante o caráter premonitório da canção.




2013 Vamos pra Rua

1. Demais, baby!
2. Quero agorá (& Carlinhos Brown)
3. Avenida Sete
4. Motor
5. Vamos pra rua
6. Espelho de banheiro
7. Beagá
8. Nunca mais vou trabalhar (& Wado)
9. Beleza de você
10. Debaixo de chuva
11. Sobre tudo o que diz adeus

domingo, 14 de julho de 2013

CRIOLO E EMICIDA, SOMOS NOZES!

União de representantes da cultura hip-hop coloca gênero no topo das paradas de sucesso, através de download gratuito.
Criolo e EMICIDA são reconhecidos pela função de mestres de cerimônia, que é mesmo o significado de MC, antes do nome de cada cantor de rap. Os dois representam o movimento e ajudaram a colocar o gênero em outro patamar da “linha evolutiva da música popular brasileira”, como bem disse Raulzito.

O que os dois juntos não fariam em prol da difusão e fomentação do estilo? Do grande circuito dos artistas consagrados aos cantos mais distantes das mais afastadas periferias, favelas, guetos etc. Com essa ideia, os dois artistas empreenderam um show ao vivo, que foi gravado em áudio e video.

A equipe de filmagem espalhou 40 microcâmeras GoPros por todo palco, na mão dos cantores, no braço do baixo, atrás da bateria e tantos outros lugares imagináveis. Gerando mais de 120 horas de material bruto, que levou mais de dois meses na mesa de edição. Com direção do dvd por conta de Andrucha Waddington e Ricardo Dellarosa, direção do espetáculo de Paula Lavigne e direção musical de Daniel Ganjaman.

Depois de tantos motivos, você tá esperando o que pra baixar esse disco – disponível gratuitamente num site criado especialmente para o dvd – e encomendar o dvd nas lojas indicadas no site.

2013 Criolo & EMICIDA Ao Vivo

1. Zica, vai lá
2. Dedo na ferida
3. Rua Augusta
4. Mariô
5. Subirusdoistiozin
6. Demorô
7. Viva (Melô dos Vileiros)
8. Só mais uma noite
9. Não existe amor em SP
10. Linha de frente
11. A cada vento
12. Outras palavras
13. Lion Man
14. Grajauex
15. Triunfo
16. Capítulo 4, Versículo 3
17. Vida loka I
18. Bogotá

domingo, 7 de julho de 2013

EXILE ON PIRACEMA

Banda carioca 'Do Amor' lança disco de 18 faixas que pode ser considerado, desde a composição a gravação, a versão tupiniquim de 'Exile on Main St.' dos 'Stones'.
A banda 'Do Amor', formada por Gabriel Mayall e Gustavo Benjão nas guitarras, Marcelo Callado na bateria e Ricardo Dias Gomes no baixo, já é famosa pelos discos de outros artistas (com quem gravaram) e pelos shows que já fez junto com cantores e cantoras da música brasileira.

Entre alguns álbuns clássicos da recente discografia brasileira, a banda gravou o 'Vermelho' de Nina Becker, 'O Deus que Devasta mas Também Cura' de Lucas Santtana, além de terem acompanhado ambos artistas nas respectivas turnês. Sem falar no também antológico disco de estréia, 'Do Amor', de 2010.

Alguns integrantes ainda participam de outros projetos com outros artistas como é o caso de Marcelo Callado, que gravou com a cantora Nina Becker, o belo 'Gambito Budapeste', e junto com Ricardo Dias Gomes integra a 'Banda Cê', que gravou com Caetano Veloso os álbuns 'Cê', 'Zii e Zie' e 'Abraçaço'. Enquanto Gustavo Benjão faz parte da 'Abayomy Afrobeat Orquestra' e Gabriel Mayall toca com Alice Caymmi.

Uma canção de Pepeu Gomes batizou a banda, 'Do Amor', que já no primeiro álbum desfilou belas canções de ritmos tão distintos desde lambada, carimbó, rock, pop e ainda encontrou espaço para homenagens ao guitarrista dos 'Novos Baianos' e a Gonzaguinha no cover underground de 'Lindo lago do amor'.Essa mesma mistura de estilos norteia todo o novo álbum, num belo caldeirão de ritmos.

A banda se isolou na fazenda em Três Rios, no interior do Rio de Janeiro, na fazenda 'Piracema', criando uma atmosfera setentista que permeia todo o álbum. Durante 15 dias, o quarteto se exilou na fazendo para compor e arranjar o que viriam a ser as 18 faixas do álbum – que também será lançado como vinil duplo.

O clima bucólico abre o disco com 'Ar', que logo dá lugar para canções com pegada mais popular de guitarras rasgadas como em 'Ofusca', 'Minha mente', 'May I bleed?', 'Mindingo', 'Quando ele chegar' e 'Tears and fears away'. Mas também há lugar para baladas que brilham levemente misturadas ao xote em 'Life is', ao samba em 'Ninguém vai deixar' e na canção metalinguística 'I`m a drummer', seguida pela bela vinheta 'Ir e vir', que retoma o tema rural também presente em outras faixas como 'No song' e 'Piracema', que intitula o álbum.

O carimbó, a cumbia, a lambada e outros ritmos mais sacolejantes têm espaço em 'El cancionero', 'Esse fumo é bom', 'Eu vou pra Belém', 'Pé na terra', 'Undum', que fecha o álbum regressando à bucólica paisagem, enfatizando o clima chuvoso através dos barulhinhos gravados no local.

Mais do que um disco de canções soltas, 'Piracema' segue uma linha melódica e pré-determinada, estabelecida para incitar o ouvinte à próxima faixa. Misturando e mesclando ritmos e estilos diferentes, o 'Do Amor' apresenta um tempero eclético à música brasileira.

2013 Piracema

1. Ar
2. Ofusca
3. Minha mente
4. Mindingo
5. El cancionero
6. Life is
7. Esse fumo é bom
8. Eu vou pra Belém
9. Pé na terra
10. May I bleed?
11. I`m a drummer
12. Ir e vir.
13. Quando ele chegar
14. Ninguém vai deixar
15. Tears and fears away
16. No song
17. Piracema
18. Undum