SALVE EUOVO!!!

Sempre houve a intenção de transformar o blogui em site, rádio on-line e tudo mais. Mas para esta tarefa é necessário suporte financeiro.

Para isso o blogui abre esta campanha de financiamento colaborativo que vai garantir a manutenção e quiçá sua transformação em site etc.

Sua contribuição vai ajudar a manter postagens semanais sobre os mais variados artistas com álbuns em download gratuito, dicas sobre discos a baixar, podcasts, novos lançamentos em streaming, retrospectivas e listas de melhores discos de cada ano – incluíndo listas de melhores álbuns dos anos passados como por exemplo 1964, 1999, 1986, 1971 entre outros anos.

Por isso o blogui encerra este período de hiato na esperança de alcançar o aporte financeiro necessário para dar continuação aos trabalhos por mais um ano.

Então para manter o blogui ativo... Siga o site vakinha e contribua neste processo.

Quando atingirmos a meta... Vamos dobrar a meta... E ai quem sabe? Venha um site... Uma radio on-line... Canal no youtube... E tudo mais... Valeu!!!

domingo, 31 de março de 2013

COSMOPOLITA É QUEM VIAJA NO COSMOS

Dupla de músicos sulistas, mistura diversas sonoridades para criarem uma obra ímpar de influências eletrônicas e orgânicas.


Projeto CCOMA é um duo de jazz intrumental contemporâneo, formado pelo trumpetista Roberto Scopel e pelo produtor e percussionista Swami Sagara (Luciano Balen).

O álbum 'Peregrino' é recheado de beats hipnóticos com misturas inusitadas entre os tambores africanos, brasileiros e ritmos Árabes e estilos como tango no que eles próprios denominaram de “future jazz”. O disco conta com participações especiais de gente como Di Melo (o imorrível), Zeca Baleiro, João Luiz Oliveira, Luciano Sallum, Paulo Johan, Diógenes Baptisttella e Corina Piatti.

Você inicia a audição com 'Grand Bazaar', que parece te transportar ao centro de uma feira Árabe, seguida pela 'Milonga para los perros', no melhor estilo Piazzolla ou neoGardel. Em 'Xangô é Rei', o duo opta por voltar às raízes brasileiras com uma batucada invocadora do Rei dos orixás.

'Bukowina' revela o espírito das fanfarras do leste Europeu, com belo arranjo de sopros. 'Iracino y Cerenita' celebra a proximidade com “nuestros hermanos” latino americanos e seus estilos musicais, tudo mesclado com nossa batucada e adaptado ao livre estilo do jazz do futuro e da música eletrônica.

'Amazônica fever' é feita para ferver nas pistas de dança através de uma cumbia densa e pesada. 'Cosmopolita' volta ao universo Árabe, misturando as batidas eletrônicas com cantos sírios. 'Caminho do meio', 'Partido-alto canhoteiro' e 'Música surda' encerram o álbum.

O disco te leva numa viagem sensorial pela música mundial, passando pelo leste Europeu, pela África e desembarcando na terra de Vera-Cruz e seus países vizinhos.

Existe uma transformação esperando àqueles que ouvirem o som do Projeto CCOMA. Cabe a você, ouvinte, decidir qual é a sua...

2012 Peregrino

1. Grand Bazaar (& Luciano Sallum)
2. Milonga para los perros (& João Luiz Oliveira)
3. Xangô é Rei (& Di Melo)
4. Bukowina
5. Iracino y Cerenita (& João Luiz Oliveira)
6. Amazônica fever (com Diogenes Baptisttella & Corina Piatti)
7. Cosmopolita (& Zeca Baleiro)
8. Caminho do meio (& Paulo Johann)
9. Partido-alto canhoteiro
10. Música surda


domingo, 24 de março de 2013

O SOM SUPERLATIVO DO SUPERLAGE

Com canções dançantes e contagiantes, a banda 'Superlage' insere a cumbia eletrônica no cancioneiro popular brasileiro.

O 'Superlage' é uma banda que surgiu da afinidade entre Eudes Ciriano e Rafik Alfaia, que juntos criaram uma mistura de cumbia eletrônica com o reggae, sambas e elementos rítmicos do interior pernambucano.

Eudes Ciriano, olindense conhecido como DJ Incidental, tocou profissionalmente como baixista em diversas bandas pernambucanas, frequentou vários festivais e se firmou artisticamente como DJ produtor. No final da década de 90 conheceu Alfaia, também baixista, ex-integrante da banda 'Querosene Jacaré' e 'Monjolo'.

Comos os dois sempre trabalharam nos próprios projetos pessoais, Eudes tinha vários registros caseiros e sempre estudou e criou beats eletrônicos com a intenção de trasnformar tudo em CD, enquanto Alfaia construía sua carreia musical em São Paulo, sempre registrando melodias de vários estilos. Em 2012 uniram o conhecimento e montaram a parceria que virou a banda 'Superlage'.

Com as composições em parceira, a dupla sentiu a necessidade de uma voz feminina no balanço especial 'Superlage'. Depois de testarem diversas vozes, escolheram o belo e encorpado timbre da paraense, Jana Figarella. Com quatro faixas, o EP apresenta uma amostra das canções, que farão parte do álbum de estréia, previsto para julho deste mesmo ano.

'O teu calor' foi uma das últimas faixas a ser gravada e preparada como aperitivo, já que conta com o vocal de Jana Figarella, uma deiciosa cumbia/reggae com balanço bem popular. 'Quero brincar de sol' é uma cumbia com elemento forte do xote e do vocal típico de Olinda, onde é impossível ficar impassível e não bater os pézinhos marcando o ritmo. 'Uh la lai' é uma faixa quase instrumental, que levanta defunto em qualquer pista de dança. 'Dia de Rei' é um mantra repleto de barulhinhos e samplers, com um clima denso e hipnótico.

Com essas quatro faixas, o 'Superlage' pretende instigar o ouvinte para o lançamento do primeiro disco, com 10 faixas e dois bônus especiais.

Enquanto as fogueiras de julho não chegam, deixo aqui um bate papo rápido com o Eudes, do 'Superlage'. Que convida todos a ouvirem o EP...

De onde vem o nome 'Superlage'?
Sempre morei em suburbio. Nele escuto de tudo, prinipalmente aos domingos.
Eu gosto de ouvir de tudo, o que tá na moda das rádios e o que está na moda das ruas do meu suburbio. Até pra saber o que vou fazer ou não – gosto de música pop bem cuidada.
Superlage vem disso.
Pensamos no som que toca na laje, que é massa, mas queríamos colocar uma melodia mais apurada, os timbres e qualidade de gravação melhor, por isso que ficou assim o nome. É escrito com “G” e não com “J” por uma questão estética. O “j” ficou horrível na marca...

De onde surgiu a idéia de montar a banda?
Rapaz, não tenho como definir quando veio a idéia...
Comecei a discotecar para viajar o Brasil com um produto, para poder ter algo para apresentar nas feiras de música que frequentei, quando estava como produtor profissional.
O segundo momento desse giro como DJ era justamente montar um LIVE PA (tudo saindo do computador). Daí encontrei um amigo em Sampa e de lá começamos a planejar uma junção de cabeças para executar nossas músicas.
Mas quando começamos a arranjar as músicas, aconteceu de rolar uma simbiose de idéias e uma complementação de conhecimento.
Então ficou mais que certo que não seria o trabalho do DJ Incidental e sim da dupla formada com Rafik Alfaia – enfim, o 'Superlage'.

Como vai ser ao vivo? …o som que vocês dois gravaram...
Agora somos três...
A entrada de Jana Figarella fechou o núcleo que planejamos desde de setembro do ano passado.
Ao vivo eu solto os samplers das bases, toco guitarra e canto.
Alfaia toca baixo, percussão fina em algumas músicas e canta
A Jana toca violão e canta (muito)!
O que inicialmente seria um trabalho Live PA de músicas envolvendo cumbias, sambas e música tradicional, se transformou em um disco focado na cumbia eletrônica.

E como foi o processo pra encontrar a voz do 'Superlage'?
Fizemos quatro testes antes de Jana.
Ela foi a primeira a ser indicada por uma amiga de Alfaia e foi a última a fazer o teste, quebrando o provérbio que os últimos serão os primeiros. Ela foi a primeira e acabou sendo a vocalista que procurávamos.
Jana é paraense, faz faculdade de artes cênicas na Federal e canta na noite.
Uma voz poderosa...
Apesar de gostar demais da música feita aqui em Pernambuco, a primeira meta para compor o grupo foi buscar um timbre vocal que levasse a música a um lugar não muito comum às referências do que é apresentado pelos grupos locais. A idéia sempre foi montar arranjos, timbres e voz que transitassem bem em vários grupos sociais, em várias tendências da música POP.

E como será a distribuição/ disponibilização do disco?
Superlage é banda para mídia, para quem escuta, para nós é uma empresa.
Ter as faixas disponibilizadas no site é legal, pois, penso que se vai deixa baixar, que seja para mandar o link aonde puder.
Não discutimos ainda sobre a distribuição física, daí não sabemos as regras para disponibilizar.
Um escritório de produção está vendo essa parte burocrática...

2013 Superlage EP

1. O teu calor
2. Quero brincar de sol
3. Uh la lai
4. Dia de Rei

domingo, 17 de março de 2013

DE OLHOS VERMELHOS ELES SÃO COELHINHOS

A banda 'Iconili' mistura um caldeirão dançante de tropicalismo psicodélico com referências ao jazz, rock, ritmos brasileiros e músicas africanas.

A banda mineira 'Iconili' faz um som instrumental com 11 integrantes, entre sopros, teclado, guitarra, baixo e percussão.

“'Iconili' é uma palavra inventada que nos significa, I CONIGLI (os coelhos em italiano). Coelhos se reproduzem e nós somos 11”, declara a banda, em sua própria página no feicibuqui.

O som que a galera do 'Iconili' faz somam referências de vários estilos e ritmos. A banda cria um clima de batucada progressiva com metais em brasa. O show de lançamento do EP, 'Tupi Novo Mundo', aconteceu neste final de semana no Studio SP em São Paulo. Dentro em breve mais shows pelos outros estados brasileiros.

O álbum abre com 'O rei de Tupanga' e segue na mesma pegada com 'Solar' e 'Areia', e depois crescendo com 'Mulato', até o final apoteótico em 'Búfala'. O disco é uma peça fundamental em qualquer estante, ou pasta virtual.

2013 Tupi Novo Mundo EP

1. O rei de Tupanga
2. Solar
3. Areia
4. Mulato
5. Búfala

domingo, 10 de março de 2013

CRIOLO VEM PARA SOMAR E MULTIPLICAR


Criolo lança disco ao vivo, com repertório do álbum 'Nó na Orelha', e disponibiliza gratuitamente o audio e video do show.



O show do Criolo é catártico e você se sente numa “Criolomania”, com meninas gritando e desmaiando na geral. O que elas gritam? “Me leva pra Passárgada, Criolo! Me leva pra Passárgada!”. Entre um grito e outro, elas cantam todas as letras e entoam o pranto do poeta com 'Nó na Orelha'.

No show, a banda é formada por Criolo e DJ Dan Dan nos vocais, acompanhados por Daniel Ganjaman nos teclados, Marcelo Cabral no baixo, Guilherme Held na guitarra, Sérgio Machado na bateria, Thiago França no sax tenor e flauta, Anderson Quevedo no sax barítono e flauta, Gustavo Sousa no trompete e Maurício Badé na percussão.

A faixa de abertura é 'Mariô', clássica canção composta por Criolo e Kiko Dinucci, que foi um dos temas gravados junto com o pai do ethio-jazz, Mulato Astatke, para a BBC em Londres. “Eu odeio explicar gíria”, reflete a platéia em uníssono.

O espetáculo segue com 'Sucrilhos' e 'Subirusdoistiozin' na sequência. 'Samba sambei' enaltece o reggae e Criolo recomenda que não mexam com o Bob (Marley), “deixa o Bob ai...”. 'Freguês da meia noite' cria um clima de cabaré, com um belo samba-canção de arranjo ímpar.

Vem o ponto alto do show com 'Não existe amor em SP', numa versão apoteótica que encerra em clímax com solo de guitarra matador. 'Lion Man' e 'Grajauex' deixam os espectadores em polvorosa, com as letras inspiradas de Criolo e o belo acompanhamento de Dan Dan – o cara é phoda! Tem a manha total....

'Linha de frente' é um belo sambinha lúdico, com participação especial de Duani no cavaco. O encerramento dá-se com 'Bogotá', afrobeat que abre o álbum 'Nó na Orelha' e o bis certeiro vem no 'Vasilhame', clássico do cancioneiro popular do Criolo.

Não é novidade que o Criolo lance seus discos e vídeos, disponibilizando-os gratuitamente na internet – fato esse que contribuiu para essa recente “Criolomania”.

Dessa vez fica a cargo do ouvinte, fazer doações em contrapartida pelo download do disco e video – naquele esquema, “pague quanto quiser”.

2013 Nó na Orelha ao Vivo no Circo Voador

1. Mariô
2. Sucrilhos
3. Subirusdoistiozin
4. Samba sambei
5. Freguês da meia noite
6. Não existe amor em SP
7. Lion Man
8. Grajauex
9. Linha de frente
10. Bogotá
11. Vasilhame


domingo, 3 de março de 2013

SUPREMO EXTASY COLETIVO DAS LUZES DA CIDADE

Dan Deacon lançou um EP de mashups, intitulado 'Wish Book Vol. 1', com um apanhado de referências e samplers. 

Dan Deacon é músico e compositor de Baltimore nos Estados Unidos. Especializado em composição eletro-acústica, o artista também fundou e ainda integra o coletivo 'Wham City Lights'.

Em suas performances ao vivo, Deacon toca misturado ao público, com seu equipamento em uma mesa no meio da audiência. Durante a última turnê, ele disponibilizou um aplicativo para smartfone, que sincroniza todos aparelhos com o show em andamento, criando um espetáculo luminoso ímpar.

O EP 'Wish Book Vol. 1' tem uma extensa lista de aparições. Segundo a descrição no soundcloud, a lista por ordem de aparição tem Grimes, Psy, Beach House, Skrillex, Diplo, Nicky da B, Dirty Projectors, 'lil Wayne, Nicki Minaj, Oneohtrix Point Never, Tune Yards, Animal Collective, Rod Stewart, The Strokes, Wiz Khalifa, Beyoncé, LCD Sound System, Death Grips, Ludacris, Rihanna, The Beatles, Roy Orbison, Silver Apples, Katy Perry, 69 Boyz, Gary Glitter, James Brown, Lmafo, Black Dice, The Ronettes, R. Kelly, Black Eyed Peas, Lenny Kravitz, The Misfits, 2 Chains, DaftPunk, Led Zeppelin, The Notorious B.I.G., Devo, Lightning Bolt, Unknown artist recorded in Jaipur, India, Marvin Gaye, Radiohead, Rage Against the Machine, Salt 'n' Peppa, Brian Eno e Madonna.

Ouvir Dan Deacon cria um transe coletivo em toda platéia, que alguns chamam de “poço do extasy” (tradução de “extasy pit”). Enquanto esse fera da música eletrônica não aporta em terras brasileiras, melhor curtir suas canções – baixando gratuitamente outras faixas aqui, ou o EP logo abaixo.

2013 Wish Book Vol. 1

1. Gangrimes style
2. Someone area (rod)
3. Oscillating diamonds
4. Beez eagles
5. Virgin uncle salt